Economia
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Quase 4 mil funcionários da Infraero devem ser demitidos; 30% voluntários A concessão de cinco dos seis aeroportos com maior movimentação do país tira das mãos da estatal quase 50% dos passageiros, afetando as receitas da empresa

Estado de Minas

Publicação: 28/04/2014 08:46 Atualização:

O corte de quase 50% do fluxo de passageiros sob responsabilidade da Infraero tem como resultado imediato a redução do quadro de funcionários e de contratos com empresas que prestavam serviços, como limpeza, manutenção e outros. A expectativa é da inclusão de 30% dos 12,9 mil funcionários em programa de demissão voluntário, além da transferência de parte dos servidores para as concessionárias que vão administrar os aeroportos concedidos. Devido, entre outros, aos altos salários, os novos operadores têm relegado os servidores da Infraero, preferindo renovar o quadro de pessoal.

Acordo definido em 2011 com o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) garante estabilidade aos funcionários dos cinco aeroportos concedidos até 31 de dezembro de 2018. Paralelamente, a Infraero procura interessados em um plano de demissão voluntário. Dois mil trabalhadores já se inscreveram no programa. A meta é atingir 3,9 mil. De acordo com o tempo de casa, os inscritos poderão receber até R$ 250 mil de incentivo. Com isso, o corte no quadro de profissionais seria de 30%. Fora isso, segundo o Sina, nas discussões dos acordos salariais a estatal já sinaliza com a exclusão de cláusulas de negociações antigas como forma de reduzir o custo sobre os trabalhadores remanescentes.

Leia mais notícias em Economia

Durante a cerimônia de assinatura da concessão do aeroporto de Confins, a presidente da República, Dilma Rousseff, endereçou parte do discurso ao presidente do consórcio que vai administrar o aeroporto mineiro. “Queria dizer para o nosso gerente (presidente da concessionária de Confins), que agora vai ser o responsável, que sempre um trabalho de parceria é mais fácil. Então, que o senhor utilize, sim, todos os recursos que a Infraero tem e a experiência que ela tem”, reiterou.

ABSORÇÃO O pedido feito por Dilma, no entanto, não tem sido acatado pelas empresas. O acordo era que 40% dos contratados pela Infraero fossem transferidos para a iniciativa privada. O Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) diz que somente 19% deles foram aproveitados. A estatal diz que 230 foram absorvidos. Em Confins, as transferências se iniciam depois da transferência definitiva do aeroporto, prevista para agosto. São 267 servidores.

Pelo plano de incentivo à transferência ou aposentadoria, eles podem remanejar para qualquer unidade da rede com a Infraero arcando com as despesas ou, se for o caso, adiantar a aposentadoria em até cinco anos. Eles devem suprir os terceirizados que foram cortados. Tratativas são feitas também para transferi-los para outros órgãos públicos, segundo a Infraero. “O pessoal tem know-how de aviação para operar e administrar”, afirma, em defesa dos aeroportuários, o diretor regional do Sina, Leandro Pinheiro.

Em parte, a explicação para a baixa absorção é que boa parte dos profissionais da Infraero está perto de se aposentar, logo com salários mais elevados que a média da categoria. Com isso, as concessionárias dão preferência por outros mais novos e com salário menor. Até mesmo para tirar o ranço da Infraero. “A estatal vai ficar inchada, sem ter o que fazer com os funcionários”, afirma o professor do Programa de Produção da Coppe/UFRJ, Elton Fernandes. Ele recorda que até para fazer o plano de aposentadoria a União teve de fazer aporte.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Paulo Silverio
Equivoca-se o o professor Elton Fernandes, qdo. afirma que os funcionários da INFRAERO não estariam sendo aproveitados por causa do alto salário. A gestão dos aeroportos em nada mudou, apenas não se respeita mais a lei 8666 e aproveitou-se a oportunidade para se livrar dos éticos e eficientes. | Denuncie |

Autor: José A. S. Neto
Alguém sabe o que aconteceu quando DOARAM A VALE DO RIO DOCE ? ? ? ---- Eu sei, eu tinha parentes e amigos empregados lá ! ! ! ---- Alguém sabe o que acontecei com Minas e principalmente a cidade de Araxá ? ? ? ------ Transformou em uma cidade fantasma ! ! ! | Denuncie |

Autor: Pedro Clemente
É serio que foi preciso um especialista para ver que a infraero vai ficar "inchada" e vai ter que pegar dinheiro da união? O que não faz sentido é dizer que as novas operadoras relegam funcionários por conta de altos salários. um funcionário de nível médio da infraero ganha menos que gari no RJ. | Denuncie |

Autor: Alex Oliveira
Esta privataria petista feita pela metade, além de não se chegar a um resultado satisfatório em termos de qualidade de serviço, transfere boa parte do fardo para o próprio Governo com os aportes necessários por parte da Infraero. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas