publicidade

Taxa de desemprego volta a subir na Espanha no 1º trimestre do ano

O índice chegou a 25,93%, um número próximo do recorde histórico, já que a redução da população ativa foi mais importante que a pequena baixa do número de desempregado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/04/2014 08:59

France Presse

Madri - A taxa de desemprego na Espanha voltou a subir no primeiro trimestre de 2014, a 25,93%, um número próximo do recorde histórico, já que a redução da população ativa foi mais importante que a pequena baixa do número de desempregados.

No fim de março, o país tinha 5.933.300 desempregados, 2.300 a menos que no fim de dezembro, o que poderia ser um sinal de mudança de tendência, quando a Espanha parece estar no caminho da recuperação, segundo números do Instituto Nacional de Estatísticas (INE). O INE informou que esta foi a primeira vez desde 2005 que o primeiro trimestre registrou uma redução do número de desempregados.

Leia mais notícias em Economia

Mas em um país que registra queda do número de habitantes há dois anos, com a saída dos residentes estrangeiros, a queda da população ativa (187.000 pessoas a menos) provocou o aumento da taxa de desemprego, que passou de 25,73% no fim de 2013 a 25,93% no final de março. A situação continua dramática para os jovens com menos de 25 anos, faixa com taxa de desemprego de 55,5%.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade