publicidade

Racionamento elétrico e proximidade da copa impulsionam venda de geradores

O crescimento é de 10% ao ano, cinco vezes mais que o PIB. A clientela teme ser surpreendida pela falta de luz

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 05/05/2014 08:55 / atualizado em 05/05/2014 08:58

Antonio Temóteo

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press


A ameaça concreta de racionamento de eletricidade, diante da escassez de chuvas, está fazendo a festa do segmento de venda de equipamentos geradores de energia, que vem crescendo ao ritmo de 10% ao ano, cinco vezes mais que o Produto Interno Bruto (PIB). A clientela, formada por indústrias, hospitais e comércio em geral, teme ser surpreendida pela falta de luz. Nem mesmo os órgãos públicos, como o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), têm se furtado de buscarem proteção ante uma possível interrupção no fornecimento.

A procura por geradores se intensificou nos últimos dias, devido à proximidade da Copa do Mundo. Além de shopping centers, por onde transitam milhões de pessoas diariamente, e hotéis, prédios residenciais passaram a demandar equipamentos para evitar transtornos aos moradores nos momentos de pico de consumo de energia. Teme-se que, justamente na hora dos jogos, falte energia, e as cobranças resvalem para um quebra-quebra.

Leia mais notícias em Economia

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade