publicidade

Rússia descarta reduzir preço do gás até pagamento de dívida da Ucrânia

Dívida com Moscou chega a 3,5 bilhões de dólares

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/05/2014 13:03

France Presse

Moscou - A Rússia não negociaará com a Ucrânia uma redução do preço do gás enquanto Kiev não quitar sua dívida com Moscou, que chega a 3,5 bilhões de dólares, indicou o vice-ministro russo de Energia.

"Para negociar qualquer compromisso é necessário pagar a dívida", declarou Anatoli Yanovski, citado pela agência Ria-Novosti.

A Ucrânia se recusa a pagar a dívida e protesta contra a decisão de Moscou de encerrar a redução do preço após a chegada ao poder das novas autoridades ucranianas pró-ocidentais.

Leia mais notícias em Economia

O preço do gás russo cobrado da Ucrânia é agora um dos mais elevados da Europa. A União Europeia (UE) teme que a crise e a disputa pelo gás entre Moscou e Kiev interrompa o fornecimento de gás para o resto do continente.

Especialistas da UE, Rússia e Ucrânia se reúnem nesta segunda-feira para preparar uma nova reunião, em meados de maio, do comissário europeu da Energia, Alexandre Novak, e Yuri Prodan, que iniciaram negociações em 2 de maio em Varsóvia.

 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade