publicidade

Fundo Monetário Internacional 'está monitorando' crise ucraniana

Em abril, o FMI aprovou um pacote de ajuda de 17 bilhões de dólares para a Ucrânia, mas alertou que poderia ser reajustado se Kiev perdesse o controle do leste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/05/2014 16:32 / atualizado em 12/05/2014 16:29

France Presse

O Fundo Monetário Internacional afirmou nesta segunda-feira que estava "monitorando a situação" na Ucrânia após o referendo promovido por separatistas pró-Rússia no leste do país.

Em abril, o FMI aprovou um pacote de ajuda de 17 bilhões de dólares para a Ucrânia, mas alertou que poderia ser reajustado se Kiev perdesse o controle do leste, área altamente industrializada. Segundo o credor da crise global, as províncias orientais de Donetsk, Lugansk e Kharkiv representam 21,5% da produção econômica do país e 30% da produção industrial.

Leia mais notícias em Economia

Separatistas realizaram polêmicos referendos em Donetsk e Lugansk no último domingo e indicaram que os votos deram vitória à independência. O FMI, que já desembolsou 3,2 bilhões de dólares em ajuda a Kiev, não informou o que fará se o país quebrar.

O FMI libera empréstimos sob a condição de as autoridades nacionais avançarem em reformas econômicas e comprometerem-se com outras medidas exigidas pelo programa de ajuda. A próxima revisão do programa para Kiev será em julho.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade