publicidade

Interessados em imóveis buscam em cidades do Entorno alternativas ao Plano

Em Ceilândia e Gama, o metro quadrado vale R$ 3,5 mil e R$ 3 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/05/2014 06:04

Célia Perrone

Oswaldo Reis/Esp. CB/D.A Press


O motorista Ézio André Pinheiro fechou na tarde de ontem a compra do seu primeiro imóvel, um apartamento de dois dormitórios em Valparaíso (GO), por R$ 102 mil, com entrada de R$ 5 mil e prestação de R$ 586. Ele estava procurando há um ano e meio e não teve dúvida quando viu que a mensalidade caberia no bolso. As facilidades do 10º Feirão da Caixa, que foi aberto ontem e vai até amanhã, também ajudaram na decisão da compra: várias ofertas reunidas num só lugar, opções de pagamento e crédito de R$ 200 mil aprovado rapidamente. Ézio também confirma a tendência apontada pelos agentes desse mercado, de crescimento dos negócios envolvendo cidades do Entorno de Brasília.

A gerente da Caixa Econômica Federal, Cristina Azevedo, que orienta o público no Feirão, espera grande movimento neste fim de semana, sobretudo hoje. Ela contou que, para este ano, foram feitas mudanças para facilitar as vendas. Entre elas está a presença de um funcionário terceirizado das construtoras e imobiliárias dedicado a fazer a simulação e a avaliação do imóvel direto no estande.

No ano passado, as pessoas chegavam e tinham que passar primeiro pelo pré-atendimento, simulavam se a renda daria para comprar e, se não desse, iam embora, às vezes, sem mesmo ver qualquer imóvel. Com os chamados correspondentes, os clientes têm mais liberdade para achar a moradia. Não precisam mais entrar em uma grande fila e nem ir ao balcão da Caixa para aprovar o financiamento.

Nesse esquema, o arquiteto Mark Alves Muniz e a professora Marcela Ribeiro Metsavaht iniciaram a busca de um imóvel de R$ 300 mil a R$ 350 mil, a partir de uma simulação pronta e o crédito aprovado. O casal gostaria de morar em Águas Claras mas, a pesquisa indicou que os preços da cidade estavam além de sua expectativa. Eles já consideram a hipótese de ir morar em outra cidade, como Ceilândia e Gama, onde o metro quadrado vale R$ 3,5 mil e R$ 3 mil, respectivamente.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Tags:

publicidade