Economia
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Caixa tem crescimento de 15,3% com lucro de R$ 1,5 bi no primeiro trimestre Segundo o banco, o resultado decorreu, principalmente, do aumento de 46,4% das receitas financeiras de crédito

Agência Brasil

Publicação: 21/05/2014 13:12 Atualização:

A Caixa Econômica Federal apresentou lucro líquido de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2014, o que representa crescimento de 15,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Os ativos totais administrados alcançaram R$ 1,6 trilhão. Desses, R$ 910,1 bilhões são ativos próprios da instituição, com expansão de 24,4% em 12 meses. O patrimônio líquido da Caixa encerrou o trimestre em R$ 34,7 bilhões.

Segundo o banco, o resultado decorreu, principalmente, do aumento de 46,4% das receitas financeiras de crédito - reflexo do crescimento de 33,1% da carteira, da ampliação do resultado de títulos e valores mobiliários em 51,3%, e do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 13,4%. O aumento das receitas de serviços e tarifas foi influenciado pelo crescimento do volume de negócios com clientes.

No primeiro trimestre de 2014, o resultado bruto da intermediação financeira alcançou R$ 5,8 bilhões, crescimento de 28,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Nesse resultado estão as receitas de operações de crédito, que totalizaram R$ 14,5 bilhões, e de títulos, valores mobiliários e derivativos, que alcançou R$ 6,1 bilhões.

A carteira de crédito ampliada, que inclui títulos e valores mobiliários e garantias prestadas, atingiu saldo de R$ 519,8 bilhões, crescimento de 33,1% em 12 meses, com participação de 18,6% no mercado. No trimestre, a Caixa foi responsável por 57,7% do crescimento ocorrido em todo o sistema financeiro.

Leia mais notícias em Economia

O índice de inadimplência totalizou 2,6%, alta de 0,3 ponto percentual no trimestre. O Índice de Basileia encerrou o período em 13,7%, 2,7 pontos percentuais superior ao percentual mínimo exigido, de 11%. Esse percentual indica a capacidade do banco de emprestar, levando em consideração os recursos próprios e a ponderação de riscos.

A carteira de crédito habitacional atingiu saldo de R$ 284,3 bilhões, com evolução de 29,1% se comparado ao primeiro trimestre de 2013. As contratações somaram R$ 26,6 bilhões no trimestre. A Caixa se manteve na liderança desse segmento, com 67,6% de participação no mercado. Foram cerca de 6 mil contratos por dia, no valor médio de R$ 72,7 mil.

O crédito comercial alcançou saldo de R$ 180,6 bilhões, com crescimento de 35,3% em relação a março de 2013. Já as contratações totalizaram R$ 62,7 bilhões. Um dos destaques é o crescimento do crédito consignado de 30,3% em 12 meses, que registrou saldo de R$ 48,9 bilhões, com volume contratado de R$ 8,2 bilhões. A participação de mercado do crédito consignado alcançou 21,1% em março de 2014, uma evolução de 3 pontos percentuais.

Já a carteira de infraestrutura alcançou saldo de R$ 39,8 bilhões, com evolução de 50,9% no ano. O volume de contratações atingiu R$ 4,2 bilhões. O banco também informou que tem como objetivo diversificar suas fontes de recursos e ampliar os prazos de captação. Neste mês, a Caixa fez sua terceira captação internacional, no valor de U$ 1,3 bilhão, com taxa de 4,25% ao ano. O saldo das captações no exterior, envolvendo emissões e linhas de crédito, somou R$ 9,3 bilhões no final do trimestre, crescimento de 156,9% em 12 meses.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Marcelo Miranda
Com um crescimento desses e com um péssimo atendimento nas agências. Imagine se convocassem os concursados que estão indo para frente da matriz do banco implorar para serem convocado. Nos contratem caixa que seu lucro aumentará muito mais. | Denuncie |

Autor: Marcelo Miranda
A evolução na contratação dos concursados que estão aguardando convocação também poderia seguir na mesma faixa de crescimento!!! | Denuncie |

Autor: Jose Maria Camargo
Surpresa! Qual o banco que não tem lucros bilionários, somente os pessimamente administrados e olha lá! Com as taxas de juros praticas no Brasil, para não chamar de agiotagem, qualquer empresa autorizada a atuar nesse ramo estão com os cofres abarrotados! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas