publicidade

Produção industrial continua em queda, segundo dados da CNI

Indicador da indústria brasileira cai pelo sexto mês consecutivo, estoques aumentam e a utilização da capacidade instalada é de apenas 71%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 21/05/2014 13:18 / atualizado em 21/05/2014 14:35

Simone Kafruni

A produção da indústria brasileira continua em queda e as projeções são cada vez mais pessimistas sobre a recuperação do setor. Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta quarta-feira (21/05/2014) mostra que, em abril, o indicador de produção da indústria brasileira ficou em 47,3 pontos. É o sexto mês consecutivo que o índice fica abaixo dos 50 pontos. O indicador varia de zero a cem, sendo que abaixo de 50 revela queda na produção.

O gerente-executivo de Políticas Econômicas da CNI, Flavio Castelo Branco, explicou que os dados da pesquisa Sondagem Industrial apontam para um quadro de baixa atividade industrial. “Além de o indicador estar abaixo dos 50 pontos pelo sexto mês, o índice que mostra a utilização da capacidade instalada caiu de 49 para 42 pontos, bem abaixo do que é tradicional no mês. Hoje, as indústrias estão usando apenas 71% dos seus parques para produzir”, afirmou.

Leia mais notícias em Economia

Os estoques da indústria também aumentaram e ficaram acima do planejado, especialmente nas grandes empresas, alertou Castelo Branco. De acordo com a pesquisa, o indicador de evolução de estoques ficou em 51,4 pontos em abril. O maior aumento foi registrado entre as maiores empresas, em que o índice registrou 53,3 pontos naquele mês. O nível de estoques efetivo em relação ao planejado para a indústria subiu para 50,4 pontos. Nas grandes indústrias aumentou para 52,9 pontos.

As expectativas dos empresários em maio para os próximos seis meses também pioraram. Os indicadores de expectativa de exportações e de número de empregados ficou abaixo dos 50 pontos, o que confirma a perspectiva de queda nas vendas externas e nas contratações.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade