Economia
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Lojistas torcem para uma corrida de última hora às compras antes do Mundial Esperança de comerciantes é de que a proximidade do início da Copa empolgue brasileiros a comprar produtos verde-amarelos. Analistas acreditam que a situação econômica do país e as críticas ao evento afastam compradores

Diego Amorim

Publicação: 27/05/2014 09:15 Atualização: 27/05/2014 09:42

Funcionários de loja de roupas de cama mostram almofadas e travesseiros com o tema do torneio, uma das apostas para faturar com a animação dos torcedores da capital  (Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
Funcionários de loja de roupas de cama mostram almofadas e travesseiros com o tema do torneio, uma das apostas para faturar com a animação dos torcedores da capital


Nem a Copa do Mundo parece capaz de livrar o comércio do pessimismo. A menos de três semanas para a abertura do evento esportivo, lojistas ainda vivem apenas de expectativa e torcem para uma corrida de última hora às compras. Os próprios representantes do setor não fogem da percepção de que nos Mundiais passados, mesmo o Brasil não sediando os jogos, o verde-amarelo já estava muito mais presente nas ruas e nas vitrines a esta altura.

Para os vendedores, que atuam na linha de frente, e os analistas da retaguarda, há duas maneiras de tentar entender a reação tardia dos consumidores. A primeira está atrelada ao cenário macroeconômico do país do futebol: a inflação segue alta, o crédito encareceu e as famílias nunca tiveram tão endividadas. Com um quadro insistentemente desfavorável, a euforia da competição não se mostra suficiente para conseguir virar esse jogo.

Leia mais notícias em Economia

A outra explicação tem como pano de fundo o turbilhão de críticas e protestos em torno da Copa no Brasil. Boa parte da população, na opinião de quem procura compreender o que está acontecendo, não tem demonstrado, por enquanto, sentimentos de orgulho e entusiasmo, ao contrário do que se podia imaginar. Esse desânimo às vésperas de a bola começar a rolar também acaba contribuindo para as vendas de artigos brasileiros estarem abaixo do esperado.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: paulo nascimento
Se não abrirem mão dos superlucros irão ter surpresa. | Denuncie |

Autor: rob goqos
Se não baixar o preço, nada será vendido! | Denuncie |

Autor: Tarcísio Silva
Isto nada mais é do que uma demonstração, inequívoca, da revolta e da desilusão dos brasileiros com o atual governo e políticos de uma forma geral. Abaixo a enganação e a corrupção. Muda Brasil, enquanto é tempo! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas