Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Tyson Foods disputa com a brasileira JBS no mercado americano de carne A oferta da Tyson incluiu 6,1 bilhões em dinheiro por todas as ações da Hillshire

France Presse

Publicação: 29/05/2014 20:59 Atualização:

Nova York - A empresa americana do ramo de carnes processadas Tyson Foods entrou em uma disputa com a brasileira JBS pela compra da Hillshire Brands, nesta quinta-feira, com uma oferta de 6,8 bilhões de dólares pela fabricante de salsichas.

Leia mais notícias em Mundo

A Tyson, segunda maior processadora de carnes do mundo atrás da JBS, superou a oferta de 6,4 bilhões de dólares pela Hillshire feita na terça-feira pela subsidiária da JBS nos Estados Unidos, a Pilgrim's Pride.

As duas empresas pretendem se consolidar no mercado de comida processada: a Hillshire é dona de marcas populares nos EUA como os cachorros-quentes Ballpark, as salsichas Jimmy Dean and Aidells, e as sobremesas Sara Lee.

"A combinação da Tyson com a Hillshire pode reposicionar a Tyson como líder no mercado de comidas processadas, com um portfólio complementar de marcas reconhecidas e de marcas próprias", afirmou o chefe-executivo da Tyson, Donnie Smith. "Acreditamos que há uma força estratégica, financeira e operacional na união da Tyson com a Hillshire."

A oferta da Tyson incluiu 6,1 bilhões em dinheiro por todas as ações da Hillshire. O restante do valor ofertado seriam as dívidas assumidas no negócio. A Pilgrim's Pride, líder no mercado americano de frango processado, ofereceu 45 dólares por ação à Hillshire na terça-feira.

Ambas as ofertas interromperam o esforço da Hillshire para a compra da sua rival Pinnacle Foods por 6,6 bilhão de dólares, negócio que os acionistas criticam por não ser estrategicamente benéfico e que pode levar a companhia a um déficit.

A Tyson ou a Pilgrim's teriam que pagar 163 milhões de dólares em uma taxa de rescisão no caso de uma das ofertas ser aceita. A Hillshire ainda não reagiu à proposta da Tyson. Na terça-feira, a companhia informou que "vai rever" a oferta da Pilgrim's, mas manteve-se focada no seu próprio movimento pela Pinnacle.

"Continuamos fortemente convencidos dos méritos estratégicos e de que a transação proposta à Pinnacle Foods vai agregar valor." A oferta da Tyson é 35% maior do que os 36,95 dólares cobrados por ação da Hillshire no dia 9 de maio, um dia antes de a companhia anunciar seu negócio com a Pinnacle.

As ações da Hillshire tiveram uma alta na terça-feira, com novo avanço na quinta-feira de 16%, a 52,03 dólares. Enquanto isso, as ações da Pinnacle caíram para 31,66 depois de terem batido os 35 dólares com o anúncio da oferta da Hillshire.

Já as ações da Tyson avançaram 6,7%, para 43,41 dólares, enquanto o valor das ações da Pilgrim's Pride caíram 1,5%, a 24,95 dólares.

A Tyson e a Pilgrim's Pride disseram que suas ofertas são mais vantajosas para os acionistas do que o negócio com a Pinnacle.

A Hillshire, com negócios anuais em 3,9 bilhões de dólares, é relativamente pequena, se comparada às outras duas empresas. As vendas anuais da Tyson somam 34,4 bilhões, enquanto as da Pilgrim's Pride's totalizaram $8,4 bilhões de dólares. A JBS, com 75,5% da Pilgrim's, registrou vendas globais no ano passado de cerca de 40 bilhões de dólares.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas