publicidade

Investimentos estão encolhendo no país: recuo de 2,1% no trimestre

A última queda havia sido registrada nos últimos três meses de 2012, em 4,2%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 30/05/2014 10:51 / atualizado em 30/05/2014 12:08

Rosana Hessel

Os investimentos, principal item para que uma economia cresça de forma sustentável, estão encolhendo no Brasil. A taxa que mede isso no Produto Interno Bruto (PIB), a de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), teve a terceira queda consecutiva. Recuou 2,1% no primeiro trimestre de 2014 na comparação com o período anterior, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira (30/05). No terceiro e no quarto trimestre de 2013, o tombo havia sido de 2% e 1,2%, respectivamente.

Com esse desempenho ruim da FBCF, a taxa de investimento do país em relação ao PIB ficou em 17,7%, o menor para o período desde 2009, quando o país entrou em recessão à reboque da crise financeira global estourada em setembro de 2008, com a quebra do banco americano Lehman Brothers.

Leia mais notícias em Economia

A indústria recuou 0,8% no primeiro trimestre e os setores que tiveram pior desempenho foram a construção civil (-0,9%) e as manufaturas (-0,5%). Esse quadro tem aumentado o pessimismo dos empresários que faz com que os investimentos no país não decolem. Os níveis de confiança das últimas pesquisas estão tão baixos quanto os de 2009.

O PIB do primeiro trimestre de 2014 subiu 0,2% em relação ao período anterior, somando R$ 1,2 trilhão.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade