publicidade

IPCA tem alta de 0,46% em maio e de 6,37% em 12 meses

A queda verificada de abril para maio reflete a deflação no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) que ficou em -1,21%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 06/06/2014 09:20 / atualizado em 06/06/2014 09:35

Vicente Nunes /Correio Braziliense

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou alta de 0,46% em maio, recuando 0,21 ponto percentual em relação à taxa de abril, de 0,67%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o custo de vida no acumulado dos cinco primeiros meses do ano atingiu 3,33%. Em doze meses, o ipca está em 6,37%, bem próximo ao teto da meta de 6,5% definidos pelo Conselho Monetário Nacional.

Os alimentos foram determinantes para o recuo da inflação. Em maio apontaram alta média de 0,58%, contra 1,19% em abril. Também ajudou o IPCA a recuar o grupo transportes, com deflação de 0,45%. Já os artigos de residência, com alta de 1,3%, e os itens de saúde e cuidados pessoais, com alta de 0,98%, pressionaram a carestia.

Leia mais notícias em Economia

O resultado do IPCA de maio é uma ótima notícia para o Banco Central (BC), que, na semana passada, suspendeu o aumento da taxa básica de juros (Selic), que está em 11% ao ano. Para o BC é vital que a inflação se mantenha controlada, pois o crescimento da economia está cada vez menor, com possibilidade real de o país entrar em recessão com a queda do PIB nos segundo e terceiro trimestres deste ano.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade