publicidade

Comissão de Valores Mobiliários adverte Miriam Belchior por irregularidades

A decisão de notificar alguém do primeiro escalão do governo é a primeira que se tem notícia nos últimos anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/06/2014 09:13

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu advertir a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e outros membros do Conselho de Administração da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), empresa do grupo Eletrobras, em julgamento realizado ontem. A decisão de notificar alguém do primeiro escalão do governo é a primeira que se tem notícia nos últimos anos.

Mas está de acordo com as linhas traçadas pelo presidente da autarquia, Leonardo Pereira, que, em entrevista ao Correio, assim que assumiu o posto no fim de 2012, afirmou que ninguém pode se esquivar das leis, nem mesmo o governo, controlador de três das maiores empresas com ações negociadas em bolsa de valores: Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil. “As regras valem para todos os que querem estar no mercado.”

Leia mais notícias em Economia

Além da ministra foram também advertidos o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME), Altino Ventura Filho, e o secretário da Casa Civil do Distrito Federal, Swedenberger Barbosa, e o presidente da Eletrobras, Marcelo de Moraes.

Já os diretores da companhia José Ailton de Lima, José Pedro de Alcântara Júnior, Marcos José Mota de Cerqueira e Mozart Bandeira Arnaud foram absolvidos no caso.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade