publicidade

Pesquisas da FGV apontam piora de 4,5% de tendências do mercado de trabalho

O indicador é calculado com base nas opiniões de consumidores e de empresários da indústria e do setor de serviços

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/06/2014 10:15

Agência Brasil

O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp) da Fundação Getulio Vargas (FGV), que antecipa tendências do mercado de trabalho, piorou 4,5% em maio deste ano na comparação com o mês anterior. O indicador é calculado com base nas opiniões de consumidores e de empresários da indústria e do setor de serviços.

Essa é a terceira queda consecutiva do índice, o que, de acordo com a FGV, “sinaliza intensificação da tendência de desaceleração do ritmo de contratações nos próximos meses”.

Entre os principais responsáveis pela queda estão o grau de otimismo dos empresários de serviços em relação à tendência dos negócios nos próximos seis meses, que recuou 8,1%, e o grau de satisfação dos empresários da indústria com a situação atual dos negócios, que caiu 6,5%.

Leia mais notícias em Economia

Já o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), que avalia a opinião dos consumidores brasileiros sobre o mercado de trabalho atual, variou -0,8% em relação a abril.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade