Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Professores em greve continuam na Câmara Municipal de Goiânia Em greve desde o último dia 26, a categoria cobra que a prefeitura cumpra o acordo firmado em 2013, também para terminar com a uma greve

Agência Brasil

Publicação: 13/06/2014 12:59 Atualização:

Servidores municipais da Educação continuam ocupando a Câmara Municipal de Goiânia (GO), contrariando decisão judicial da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros Públicos da capital goiana. Nessa quinta-feira (12/6), o juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes acatou o pedido de reintegração de posse ajuizado pela Câmara, determinando que os ocupantes deixem o prédio público imediatamente. O magistrado autorizou o uso da força policial, se necessário.

O prédio, por determinação do presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB), está sem energia e sem água desde essa quinta-feira (12/6). Para contornar a falta de condições de trabalho, o ponto facultativo dessa quinta-feira – decretado em função da abertura da Copa do Mundo de Futebol – foi estendido para hoje. A guarda municipal reforçou a segurança no local.

Ligados ao Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), os servidores ocuparam o plenário da Câmara na última terça-feira (10/6). Ontem, o grupo assumiu o controle do acesso ao prédio, mas, na parte externa, a guarda municipal está autorizada a impedir a entrada de mais manifestantes.

Leia mais notícias em Economia


Em greve desde o último dia 26, a categoria cobra que a prefeitura cumpra o acordo firmado em 2013, também para terminar com a uma greve. Entre as principais reivindicações da categoria estão: pagamento dos retroativos do piso salarial e das titularidades, melhorias na infraestrutura das escolas públicas de Goiânia, reelaboração do plano de carreira, efetivação do auxílio locomoção e gratificação de 30% (retroativa a janeiro deste ano) para os auxiliares.

Em nota, os ocupantes da Câmara informam que só deixarão o prédio após o prefeito Paulo Garcia aceitar recebê-los e reabrir os canais de negociação. Uma assembleia dos trabalhadores está agendada para as 8h da próxima segunda-feira (16). A prefeitura de Goiânia disse que comentará o caso na tarde de hoje.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas