Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fundador do Banco Safra é enterrado em cemitério de São Paulo Essa é a oitava maior instituição financeira do país, com R$ 131,8 bilhões em ativos, segundo o Banco Central

Rosana Hessel

Publicação: 16/06/2014 08:19 Atualização:

Foi enterrado no domingo (15/6) no cemitério israelita do Butantã, Zona Oeste de São Paulo, o empresário libanês Moise Yacoub Safra, 79 anos, um dos três fundadores do Banco Safra, a oitava maior instituição financeira do país, com R$ 131,8 bilhões em ativos, segundo o Banco Central.

Vítima de mal de Parkinson, Moise estava internado no Hospital Israelita Albert Einsten e morreu após um ataque cardíaco na última sexta-feira, informou a agência Reuters. O banqueiro era um dos homens mais ricos do Brasil, com uma fortuna estimada ano em torno de US$ 2,5 bilhões, conforme dados deste ano da revista Forbes.

Leia mais notícias em Economia

Ao lado dos irmãos Joseph e Edmond, Moise fundou o Banco Safra, em 1955. O banqueiro deixa a esposa, Chella Cohen Safra, e cinco filhos, Esther, Olga, Jacob, Azuri e Edmond.

O consultor Roberto Luis Troster, ex-economista da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), lamentou a morte do empresário. “Moise era um gentleman no trato com as pessoas. Muito polido e educado. O Banco Safra foi uma escola para muita gente do mercado”, disse.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Francisco Vieira
Levou quanto para o além mesmo? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas