publicidade

Investimentos têm efeito multiplicador na economia brasileira

O PAC 2 executou, até 30 de abril, 95,5% das ações previstas para o período entre 2011 e 2014 e 84,6% do orçamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 27/06/2014 13:25

Agência Brasil

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, disse nesta sexta-feira (27/6), no evento de balanço do 10º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), que os investimentos em infraestrurura têm efeito multiplicador de renda no país e reduz os custos para outros setores da economia. “Temos grandes desafios como aumento de produtividade, atender à demanda da sociedade com serviço de melhor qualidade, melhorar custos de produção e de vida”, acrescentou.

Para o secretário, os investimentos “são forças motoras internas que tem efeito multiplicar da economia brasileira”, mesmo em meio à crise econômica internacional.

Holland enfatizou ainda os investimentos no país têm crescido mais do que o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Ele argumentou ainda que a inflação no país está sob controle, com quadro de acomodação dos preços a cada mês, e os resultados primários (economia para pagamento de juros da dívida) são suficientes para manter a trajetória declinante da dívida líquida brasileira.

Leia mais notícias em Economia

Sobre a economia internacional, o secretário disse que há sinais de que 2014 será melhor do que o ano passado, principalmente devido à recuperação da economia americana. “A economia europeia também vem mostrando algum sinal de recuperação. Áreas do euro apresentaram dois anos de resultado negativo. Qualquer coisa acima de zero é sinal de que está em algum processo de recuperação, mas o quadro ainda é de dificuldade”, acrescentou. Sobre a China, Holland destacou que a taxa de crescimento do país está em processo de acomodação, com expansão em torno de 7%, sendo que já havia apresentado resultados maiores.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade