Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Maduro coordena defesa da Argentina contra fundos especulativos Os fundos cobram uma dívida de 1,33 bilhão de dólares

France Presse

Publicação: 28/06/2014 08:45 Atualização:

 (CRIS BOURONCLE )

Caracas - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, conversou por telefone nesta sexta-feira com os presidentes de Argentina, Cristina Kirchner, e Bolívia, Evo Morales, para coordenar a "defesa" do governo argentino contra os fundos especulativos, que cobram uma dívida de 1,33 bilhão de dólares.

"Estamos na América Latina coordenando todo o apoio à Argentina contra os 'fundos abutres', que são mecanismos para saquear nossos países (...). Estamos ativos na defesa da República Argentina", disse Maduro em um ato público na noite desta sexta.

Leia mais notícias em Economia

"Transmiti (a Kirchner) a solidariedade do povo da Venezuela com a luta da nossa irmã Argentina contra um dos mecanismos mais horrorosos da especulação financeira, que tem destruído a economia no mundo nos últimos anos, os chamados fundos abutres".

O juiz americano Thomas Griesa impediu a Argentina nesta sexta-feira de pagar parte de sua dívida reestruturada, ao considerar "ilegal" o envio de dinheiro para os credores que aceitaram renegociar.

A corte não embargou os recursos, porém, tendo determinado sua devolução a Buenos Aires.

Na quinta-feira, a Argentina anunciou depósitos em diversos bancos para pagar títulos da sua dívida reestruturada, mas não se dispôs a pagar os fundos especulativos que ganharam uma ação na corte de Griesa e que exigem o valor integral de seus títulos.

O Ministério argentino da Economia emitiu uma nota oficial nesta sexta na qual afirma que Griesa cometeu um "abuso de autoridade" ao impedir os pagamentos. Segundo o comunicado, a decisão é "insólita e inédita".

Na nota, o Ministério argentino afirmou ainda que Griesa "pretendeu anular o pagamento já realizado pela Argentina".

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: augusto lima
Como não podiam fazer uma nova Cuba, fizeram esses movimentos ditos populares, que estão levando as economias e pessoas iguais aos cubanos, com falta de tudo, e de passagem por esta vida sem viver. O PT aqui, se ganhar, fará tudo para entrarmos de cabeça, pois, já temos muito em comum com esses. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas