Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Queda no preço dos alimentos não traz alívio para o bolso dos brasileiros Apesar de o IPCA mostrar queda no valor dos alimentos, os consumidores reclamam da alta na conta do mercado

Célia Perrone

Publicação: 09/07/2014 06:09 Atualização: 09/07/2014 08:54

 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)


A queda dos preços dos alimentos constatada pelo IBGE, no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado ontem, quase não foi sentida pelo consumidor. O tomate, o grande vilão desde o ano passado, foi o único item citado pelas pessoas que faziam compras em um supermercado no Setor de Autarquias como produto que deu trégua em junho. “ Para falar a verdade, só notei o tomate diminuir o preço. O resto subiu tudo. É o efeito Copa”, constata a dona de casa Auxiliadora Nery.

O motorista Fabio Ramos afirma que tem as contas da casa registradas na ponta do lápis. De 15 em 15 dias, ele vai ao mercado e segue uma lista fixa de produtos. Ele guarda todas as notas fiscais para comparar os preços e a quantidade exata de alimento que foi consumida. A mulher de Ramos, segundo conta, costuma fazer pesquisa nos seis supermercados da região onde moram em Taguatinga Norte, antes das compras. Ramos tem dois filhos, de 10 e 3 anos, e as frutas são o item que mais pesa na hora do supermercado. Ele reclama que “só a maçã aumentou três vezes em dois meses: de R$ 3,20 passou a custar R$ 3,90.”

O arquiteto Mayro Ipojucan concorda com Ramos, “o aumento de preços é constante”. Segundo Ipojucan, a conta do supermercado sobe, pelo menos, de 8% a 10% todo mês. “Só sei que o meu bolso está ficando cada vez mais vazio. Gostaria de encontrar com a Dilma fazendo compras. Queria perguntar se ela realmente acha que as coisas estão mais baratas”, desafiou o arquiteto.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: FABIANA BARTOS
Inflação esta na casa dos 10% mesmo? Esta mais do que isso em várias coisas. Mas o Governo camufla e diz que esta em 6,5%. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas