publicidade

China suspende embargo à carne bovina do Brasil

País asiático havia decidido paralisar as importações depois que foi detectado no Paraná um caso de vaca louca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/07/2014 19:52

Nívea Ribeiro /

O embargo chinês à carne bovina brasileira foi derrubado nesta quinat-feira (17/7), segundo o ministro da Agricultura, Neri Geller. A decisão foi anunciada na reunião entre o presidente da China, Xi Jinping, e a presidente Dilma Rousseff. Em 2012, ano em que foi imposto o embargo, o Brasil exportou US$ 37,768 milhões em carne para a China. O país asiático decidiu embargar a compra do produto depois que foi detectado no Paraná um caso atípico de Encefalopatia espongiforme bovina (BSE), conhecida como doença da vaca louca.

De acordo com o ministro, as vendas devem se normalizar no próximo ano. Nove frigoríficos já estão habilitados para o comércio e outros nove que solicitaram o credenciamento. Após a liberação da defesa sanitária chinesa, que deve demorar até 15 dias, a iniciativa privada deve se movimentar para começar a venda. A expectativa é de que o Brasil exporte de US$ 800 milhões a US$ 1,2 bilhões para a China no próximo ano. O país asiático é responsável por quase metade do valor previsto a ser importado de carne bovina pelo Brasil. A venda de carne bovina para a China começou em 2009, quando movimentou US$ 2,5 milhões.

Para convencer o governo chinês a derrubar o embargo, o ministro afirma que o Brasil tomou providências rápidas a respeito do caso de BSE, conseguiu o certificado de risco insignificante para a doença da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) e se manteve atento ao crescente mercado internacional. Atualmente, o maior comprador de carne bovina brasileira é Hong Kong, que importou, só no primeiro semestre de 2014, US$ 700 milhões.

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade