publicidade

Inflação desacelera em agosto e IPCA-15 tem alta de 0,14%

Em 12 meses, indicador continua no teto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 21/08/2014 06:02

Com alívio nas diárias de hotéis e no preço de alimentos, a prévia da inflação oficial do país desacelerou para 0,14% em agosto. No entanto, quando considerada a variação anual, permaneceu muito próxima do teto da meta definida pelo governo, de 6,5%. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) acumulou em 12 meses, até agosto, alta de 6,49%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em julho, o indicador havia avançado 0,17%, acumulando em 12 meses alta de 6,51%. Desde o início do governo Dilma Rousseff, a inflação oficial vem se mantendo persistentemente ao redor do limite de tolerância, o que se tornou um tema crítico no momento em que começa a campanha eleitoral na televisão. E, conforme as estimativas dos especialistas, a carestia deve continuar nesse patamar nos próximos meses, apesar do alívio observado recentemente em preços importantes, como os de alimentos.

Com base nos dados divulgados ontem pelo IBGE, o economista Elson Teles, do Itaú Unibanco, que previa uma alta de 0,25% do IPCA cheio de agosto, aumentou a projeção para 0,27%, o que levaria a taxa de 12 meses para 6,53% — ligeiramente acima do teto da meta. “Para o ano, projetamos variação de 6,30%”, disse ele, em relatório distribuído ontem a clientes.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade