Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Temer quer fortalecer política público-privada para setor metroferroviário O vice-presidente ressaltou que os investimentos em ferrovias tornará a nação mais competitiva no mercado externo e interno

Rodolfo Costa

Publicação: 21/08/2014 21:00 Atualização:


O setor metroferroviário ganhou mais uma conquista nesta quinta-feira (21/8). No último dia do Seminário VI Brasil nos Trilhos, o vice-presidente da República, Michel Temer, em representação à presidente Dilma Rousseff, destacou que o Governo Federal prestigia a iniciativa particular e não se opõe ao lucro dos empresários. Ele recebeu a agenda com as reivindicações dos operadores para os próximos quatro anos e prometeu ampliar os investimentos em ferrovias no país com uma política público-privada. Os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), entretanto, não participaram, nem enviaram representantes para o evento.

“O Brasil está sendo colocado nos trilhos”, disse Temer no início do discurso. Ele ressaltou que os investimentos em ferrovias tornará a nação mais competitiva no mercado externo e interno. “Precisamos diminuir os custos de exportação e os preços que chegam ao nosso consumidor final. Queremos ter uma cadeia mais competitiva e tarifas mais acessíveis. Com um trabalho de eficiência e qualidade, poderemos ligar, efetivamente, todas as extremidades do país”, afirmou. Na avaliação dele, um empreendedorismo forte no país deve gerar lucro para investidores e, consequentemente, emprego.

Temer garantiu que um dos objetivos do governo é trabalhar todo o sistema de transporte sobre trilhos, de 128 mil quilômetros, juntamente com a iniciativa privada. Ele ressaltou que, em 2013, foram investidos R$ 2,7 bilhões, contra R$ 107 milhões em 2004. Para 2014, estão previstos recursos de cerca de R$ 3,3 bilhões. “São números que mostram o interesse que o governo tem no setor. Somente neste ano, vamos terminar 450 quilômetros de ferrovias”, disse. A quantidade representa 24% do total de km produzidos de novas ferrovias no período de 11 anos.

O Seminário reuniu diversos representantes do setor metroferroviário para debater os rumos e desafios a serem enfrentados até 2020. O presidente-executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Gustavo Bambini, acredita que os investimentos no setor podem construir uma malha ferroviária eficiente apta para gerar condições necessárias e integradas de cargas de produtos com os sistemas rodoviário e portuário.

“O Brasil vai crescer muito quando tivermos uma malha eficiente que interligue ferrovias aos novos portos. É preciso desafogar o porto de Santos e permitir que o escoamento de grãos também aconteça nas regiões Norte e Nordeste por trilhos”, ponderou. Ele lembra que o estado de São Paulo tende a receber cada vez mais fábricas, o que deve aumentar o gargalo já existente. Mas também destaca que outras capitais convivem com o mesmo colapso, negando haver uma competição com o modal rodoviário. “Vai chegar uma hora que o próprio setor não terá mais condições de conseguir transportar cargas. O país necessita de uma relação de cooperação”, disse Bambini.

Concessões
A ANFT destaca que, desde quando a concessão das ferrovias para a iniciativa privada, entre 1996 e 1998, o sistema passou por um processo de revitalização após um abandono de cerca de quatro décadas. Em 17 anos, as concessionárias aplicaram mais de R$ 38 milhões em novas tecnologias, capacitação profissional, compra e reforma de locomotivas e vagões, melhora das operações ferroviárias e recuperação da malha.

Nesse período, a injeção de capital gerou um aumento de 78,5% na movimentação de cargas, crescimento de 117% na produção ferroviária, uma alta de 173% na quantidade de empregados e redução de 77% no número de acidentes. A movimentação de cargas por ferrovias passou de 253,3 milhões para 452 milhões de toneladas úteis. “Até 2020, se tivermos um sistema interligado, acreditamos em um número de 2 bilhões de toneladas transportadas”, afirmou Bambini.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas