publicidade

Epidemia do vírus de ebola terá impacto no PIB de países afetados

A segurança alimentar na Libéria está "em perigo"; "se as pessoas hoje não se ocuparem da agricultura, haverá uma crise alimentar", informou o Banco Africano de Desenvolvimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 26/08/2014 18:59

France Presse

Abidjan - A epidemia de ebola custará entre 1 e 1,5 ponto do PIB de Guiné, Libéria e Serra Leoa, três países afetados, bem como da Costa do Marfim, estimou nesta terça-feira (26/8) o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

A segurança alimentar na Libéria está "em perigo", já que o vírus ameaça as colheitas, alertou Donald Kaberuka, presidente do BAD durante coletiva de imprensa em Abidjan, para quem "se as pessoas hoje não se ocuparem da agricultura, haverá uma crise alimentar".

O Ebola "custará, provavelmente, 1 ou até mesmo 1,5 ponto do PIB" a Libéria, Serra Leoa, Guiné e Costa do Marfim, "países que começavam a sair com dificuldades de anos de crises, das guerras civis dos anos 60, 80 e 90", lamentou.

Ainda, "a multiplicação do fechamento de fronteiras terrestres e aéreas em vários países africanos", adotadas por "precaução", poderia afetar "muito" o comércio, segundo o presidente do BAD.

Leia mais notícias em Economia

Kaberuka defendeu tomar "todas as medidas de precaução necessárias" e evitar o "pânico" e a "psicose", que poderiam implicar medidas "prejudiciais" de longo prazo para a África.

A epidemia já matou um total de 1.427 pessoas - 624 na Libéria, 406 na Guiné, 392 em Serra Leoa e 5 na Nigéria -, segundo o balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em 20 de agosto. O BAD acertou uma ajuda de 60 milhões de dólares aos países afetados pelo Ebola no oeste da África.

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade