Economia
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bancos oferecem taxa mensal inferior a 1% para compra de veículos O presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Flávio Meneghetti, acredita ser uma questão de tempo outros bancos também anunciarem a redução dos juros

Rodolfo Costa

Publicação: 02/09/2014 06:02 Atualização: 02/09/2014 08:47

Nas concessionárias, temor de que a inadimplência dos consumidores ainda iniba a concessão de crédito (Carlos Moura/CB/D.A Press)
Nas concessionárias, temor de que a inadimplência dos consumidores ainda iniba a concessão de crédito


Com mais fôlego para concessão de crédito após injeção do Banco Central de R$ 70 bilhões na economia brasileira, alguns bancos já reduziram os juros de linhas de financiamento para carros a taxas inferiores a 1%. A medida é comemorada pelas concessionárias, que amargam um ritmo fraco de vendas e trabalham com estoques que chegam a 50 dias. Contudo, muitas revendedoras ainda estão cautelosas na comemoração, uma vez que, para ter acesso às tarifas reduzidas, o consumidor deve dar uma entrada média entre 30% e 50% do valor do veículo.

Outro problema levantado pelo setor é quanto ao prazo do financiamento. A exceção do Banco do Brasil, que anunciou ontem juros a 0,97% ao mês para veículos novos, em até 60 parcelas, as demais instituições se mostram mais receosas. O Santander oferece taxas a partir de 0,97% ao mês para pagamentos em até 12 meses, enquanto o Itaú está com juros de 0,99%, mas apenas para parcelamentos de até dois anos. A Caixa vai promover, da próxima quinta-feira ao sábado, um feirão em mais de 1,1 mil concessionárias em todo o Brasil. A ação prevê uma linha de financiamento para a compra de carros novos ou usados com taxas de juros a partir de 0,93%.

“Os juros menores oferecem mais oportunidades de negócio, mas ainda é insuficiente para alavancarmos as vendas. Nenhum banco trabalha com entrada de 25% mantendo essas taxas baixas”, afirmou Estênio Tibério da Costa, gerente de vendas de uma concessionária Volkswagen. Contudo, o elevado índice de inadimplência do consumidor continua sendo o maior entrave para o mercado automotivo. “Hoje, 60% dos clientes têm o cadastro recusado”, acrescentou.

Leia mais notícias em Economia

O presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Flávio Meneghetti, acredita ser uma questão de tempo outros bancos também anunciarem a redução dos juros. “O mercado vai acompanhar. Mais do que a indústria e revendedores de automóveis, é o consumidor que tem a ganhar com o incremento de novas instituições na oferta de crédito”, avaliou. Ainda que o cenário não seja o ideal, ele lembra que carros usados podem servir de entrada na aquisição de um novo veículo. “É uma alternativa que pode permitir os interessados em trocar o automóvel a ter acesso aos juros baixos do setor financeiro”, ponderou.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Gutemberg Balbino
Não cai nessa não povo...isso é mais uma estrategia dos donos das montadoras juntamente com os bancos para reduzirem seus pátios superlotados de veículos...lembrem-se dos valores super faturados que os veículos tem aqui neste Brasil, sabendo que um mesmo carro é vendido para fora com preço de banana | Denuncie |

Autor: João Neto
Não adianta nada baixar os juros! O mercado está estagnado! Ora, quem comprou carro novo vai passar pelo menos 48 meses pagando! Carro não como comida, que temos que comprar todos os dias! As montadoras deveriam diminuir o chamado lucro Brasil! O BC vai injetar dinheiro sempre, até acabar! | Denuncie |

Autor: albertani souza
e ainda é muito caro 1%, se você fizer um financiamento de 5 anos pagará só 48% de juros, e acham que estão fazendo bondade!!!pobre Brasil rico | Denuncie |

Autor: Julio Cesar
juros menores para bens de consumo. e quanto aos bens de produção? sinceramente, bastava cobrar o preço justo pelos carros e não o absurdo que existe. | Denuncie |

Autor: Jose Maria Camargo
O ideal é o consumidor comprar o seu carro sem a necessidade de financiamento, pois os juros e as mais diversas taxas e seguros encarecem os veículos! Se não for urgente, faça uma poupança e compre o veículo bem mais barato e a vista! O Brasileiro precisa aprender a poupar e a se planejar! | Denuncie |

Autor: Alex Oliveira
Beleza, mas, cadê as estradas para comportar mais esta desova de veículos no trânsito já caótico em todas as grandes cidades? Na prática, considerando o altíssimo nível de endividamento das famílias, a inadimplência como nunca visto antes na história deste país, estas promoções são só firulas. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas