Economia
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Venda de veículos tem queda de 7,43% em agosto, mostra Fenabrave Em relação ao mesmo período do ano passado, foi observado recuo de 16,05% na comercialização

Agência Brasil

Publicação: 02/09/2014 13:31 Atualização:

A venda de veículos no país registrou queda de 7,43% em agosto, na comparação com o mês anterior, mostra levantamento divulgado nesta terça-feira (2/9) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em relação ao mesmo período do ano passado, foi observado recuo de 16,05% na comercialização. Também houve queda no comparativo entre o acumulado dos oito primeiros meses do ano (-8,62%).

No total, foram vendidos 404.217 veículos em agosto, com um acumulado de 3,333 milhões em 2014. Em igual período do ano passado, os números chegaram a 481.524 e 3,647 milhões, respectivamente. Em julho deste ano, a comercialização ficou em 436.674 veículos.

Leia mais notícias em Economia

A venda de automóveis tem maior participação no mercado, representando 48,27% de janeiro a agosto. Em seguida, aparecem as motos, com taxa de participação de 28,88%, e veículos comerciais leves (como vans e furgões), com 16,22%.

No último mês, 193.146 carros foram negociados – volume 7,12% menor do que o observado em julho (207.963). Em relação a agosto do ano passado, quando foram vendidas 241.681 carros, o recuo chega a 20,08%. Considerando apenas a venda de automóveis e veículos comerciais leves, este mês de agosto é o pior dos últimos quatro anos.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Juvenal Moreira
A farra das montadoras no Brasil parece que está próxima do fim. Afinal, julho foi um mês fraco por conta da Copa (será??) e agosto ainda conseguiu ser pior. É vitória do povo brasileiro que parece ter acordado para a exploração de banqueiros, montadoras (margens de lucro) e o governo (impostos). | Denuncie |

Autor: paulo nascimento
O meio ambiente ficará um pouco menos poluído. Está passando da hora para que os combustíveis derivados do petróleo comecem a dar lugar aos não poluentes. O mundo inteiro ganhará muito com essa atitude. | Denuncie |

Autor: Tarcísio Silva
As grandes cidades brasileiras festejam o recuo da venda de veículos. Não existem mais espaços, nas vias públicas, para tantos carros. Esta é uma tragédia provocada pelo próprio governo, por não oferecer transportes públicos de qualidade e, ainda, estimular a compra e o uso do automóvel. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas