Economia
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Preço de imóveis cai 1,1% no DF e anima mercado imobiliário Perspectiva de reaquecimento dos negócios na capital

Nívea Ribeiro -

Publicação: 04/09/2014 06:03 Atualização: 04/09/2014 16:45

Mesmo com a redução, metro quadrado em Brasília custa R$ 8.084 (Minervino Junior/CB/D.A Press - 1/8/14)
Mesmo com a redução, metro quadrado em Brasília custa R$ 8.084

O mercado imobiliário passa por um momento favorável para quem pretende adquirir um bem. Segundo a pesquisa Fipezap, que analisa a cotação do metro quadrado em 20 cidades brasileiras, houve desaceleração no aumento de preços pelo nono mês consecutivo. Em agosto, o índice Fipezap ficou em 0,68%. Em 12 meses, a variação fechou em 9,9%, pela primeira vez abaixo dos 10% desde a criação do indicador, em 2012.

No Distrito Federal, houve queda de 1,1% nos preços em 12 meses, e a situação anima representantes do setor. “O diretor executivo da Apex Engenharia, Eduardo Aroeira, acredita que o reaquecimento do mercado já pode ser percebido: “Realmente, as vendas já estão melhores que há três meses, e a preferência é por imóveis já prontos para morar”, contou.

Mesmo com a queda, o valor do metro quadrado em Brasília é o terceiro mais caro do país, R$ 8.084, atrás apenas do Rio de Janeiro e de São Paulo, R$ 10.749 e R$ 8.243, respectivamente. Mas até setembro de 2012, a situação era outra, Brasília encabeçava a lista. Conforme explicou o economista da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Bruno Oliva, o aumento do número de jovens adultos que formaram família entre 2011 e 2012, o mercado de trabalho aquecido, os juros mais baixos e os prazos mais longos impulsionaram as vendas, e a demanda foi controlada pela alta dos preços. Agora, com a situação não tão favorável, os preços, segundo Oliva, começam a se estabilizar na faixa da inflação.

Marco Antonio Dimartini, diretor da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-DF) e da Imobiliária Lopes Royal, está otimista com a queda de preços no DF, já que o estoque está alto e a redução facilitará as vendas. “Entre 2008 e 2011, vimos um período de negócios muito acelerado. Tivemos muitos compradores, gente que adquiria para morar, para investir ou para especular no mercado, esperando ganho alto e rápido na revenda. Mas isso não aconteceu e desestabilizou o cenário.” De acordo com ele, várias unidades foram devolvidas no período, o estoque cresceu muito, e os valores tiveram que cair.



A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Diniz DINIZ
Parem de especular e verão os negócios crescerem! Até o GDF especula aqui. #CREDO | Denuncie |

Autor: Andre Bredis
Os preços ainda estão altos. Vão cair mais com a crise. | Denuncie |

Autor: Jean Car
Mesmo assim em Brasília os preços de imóveis são absurdamente caros, não é para qualquer um não, é para poucos. | Denuncie |

Autor: Cassiano Santos
Esse preço de 8 mil/m 2 de Brasília, é referente apenas ao plano piloto, que tem pouco mais de 200 mil habitantes. Como comparar com as outras capitais com seus milhões de hab? Se considerar a média dos preços do DF, com seus 2,8 milhões de hab. o preço cairia no mínimo pela metade. | Denuncie |

Autor: Juvenal Moreira
Caiu apenas 1% e já está reanimado... pura invenção de construtoras e corretores... tem que cair para R$5,5mil o m2, que é o preço real. | Denuncie |

Autor: FABIANA BARTOS
Pessoal, vamos segurar. Precisamos que a máfia dos imóveis seja reduzida. Precisamos pesquisar mais, barganhar mais. parar de achar que vale o triplo do que vale realmente. Da mesma forma os carros, tem concessionária dando 2 mil de desconto porque estão vendendo menos. Isso tem que acabar! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas