publicidade

Confederação Nacional da Indústria aumenta projeção de queda do PIB

De acordo com o CNI a previsão de queda do PIB no setor industrial aumentou de 0,5% para 1,7%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 04/09/2014 13:19

Agência Brasil

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) aumentou a projeção de queda do Produto Interno Bruto (PIB) do setor de 0,5% para 1,7%. A estimativa do PIB total brasileiro também foi reduzida este ano, de 1% para 0,5%. Para o gerente executivo da CNI, Flávio Castelo Branco, a revisão está em linha com o resultado das contas nacionais divulgado na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O balanço dos meses até agora, do primeiro semestre, e do mês de julho, apesar de alguns dados positivos, é negativo. Mantido o nível atual, o setor industrial mostrará retração em 2014. A não ser que haja uma recuperação mais expressiva, esta é a tendência: de o setor industrial mostrar queda de produção e de atividade em 2014”, disse Castelo Branco.

A atividade industrial registrou o primeiro crescimento, após quatro meses seguidos de retração no setor. As horas trabalhadas na produção industrial subiram 2,6% em comparação a junho, e o faturamento real cresceu 1,2% no mesmo tipo de comparação.

Leia mais notícias em Economia

Tanto o emprego no setor quato a massa salarial registraram recuo idênticos, de 0,2%. O rendimento médio real do trabalhador variou 0,1%.

Para a CNI, os indicadores foram afetados pela Copa do Mundo, com menor número de dias úteis, em junho na comparação com junho. A confederação avalia também que, mesmo com o crescimento das horas trabalhadas, do faturamento e do uso do parque industrial, o quadro na indústria ainda mostra desaquecimento. Isso porque o mercado de trabalho registrou a quinta queda consecutiva em julho – com emprego e massa salarial real em queda de 0,2%.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade