Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasil está entre os países que mais realizam congressos com estrangeiros Número de eventos internacionais cresceu de 63, em 2003, para 315, no ano passado.

Diego Amorim

Publicação: 05/09/2014 06:02 Atualização: 05/09/2014 07:27

O Brasil entrou de vez na rota do turismo de negócios, firmando-se entre os 10 países que mais realizam congressos e reuniões internacionais. Na última década, o número desses eventos cresceu cinco vezes: de 62, em 2003, para 315, no ano passado. Pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) a pedido do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) e divulgada com exclusividade para o Correio reafirma o potencial econômico dos executivos estrangeiros.

Quem desembarca no Brasil a trabalho gasta, em média, quatro vezes mais do que os visitantes a lazer. São, em sua maioria, homens, casados, entre 25 e 44 anos, com nível superior e renda acima de US$ 4 mil (quase R$ 9 mil, de acordo com a cotação de ontem). Passam em torno de sete dias no país: período em que, quase sempre, ficam hospedados em hotéis e usam táxi para se locomover. A maioria viaja sozinho e nove em cada 10 gostariam de retornar em outras ocasiões.

Somente entre março e agosto deste ano, mesmo com a Copa do Mundo, o Brasil sediou 16 encontros internacionais, com a participação de quase 4 mil estrangeiros, que, juntos, movimentaram cerca de R$ 18,6 milhões. Além do eixo Rio-São Paulo, destacam-se como destino corporativo Foz do Iguaçu, Manaus, Belém e Salvador. De 2003 a 2013, o número de cidades sedes desses eventos pulou de 22 para 54, um aumento de 145% que indica a pulverização do turismo de negócios.

Os gringos têm se sentido bem no Brasil: 74% dos estrangeiros que vieram ao país nos últimos seis meses para trabalhar ou participar de convenções voltaram para casa com uma imagem positiva, segundo dados da pesquisa da Embratur. Expressivos 92% dos entrevistados elogiaram a receptividade dos brasileiros e quase 65% disseram que o local do evento acabou influenciando positivamente a decisão de encarar a viagem corporativa.

Por ser a capital administrativa, ter um aeroporto recém-reformado e ampliado, uma rede hoteleira próxima ao centro de convenções, e à moderna arena Mané Garrincha, Brasília se apresenta como um dos lugares mais promissores para o turismo de negócios. “A cidade tem tudo para se transformar na capital brasileira dos eventos corporativos”, sustentou o presidente da Embratur, Vicente José de Lima Neto, lembrando que a capital sediará o Fórum Mundial da Água, em 2018, e a Universíade, em 2019.


A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: albertani souza
e o turismo sexual, ninguém fala???vergonha nacional, nossas crianças se vendendo nas praias e calçadas, ninguém vê??? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas