SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Lei da Repatriação derruba valor do dólar para R$3,11

Na segunda-feira (24/10) o dólar à vista abriu o dia em queda e seguiu sendo negociado nas mínimas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 08:23

Agência Estado

O maior fluxo de dólares para o Brasil por causa do fim do prazo para o pagamento de imposto de renda e multa sobre recursos mantidos no exterior (Lei de Repatriação) está provocando a valorização do real em relação à moeda americana. Pessoas físicas e jurídicas que querem regularizar sua situação com a Receita Federal têm até a próxima segunda-feira para fazer o pagamento. Na última segunda-feira (24/10) o dólar à vista abriu o dia em queda e seguiu sendo negociado nas mínimas. Acabou fechando o dia com recuo de 1,33%, valendo R$ 3,1174, a menor cotação desde julho de 2015.

"Em um curto espaço de tempo, a entrada de dólares para pagamento de imposto e multa será forte", diz Eduardo Rocca, sócio do escritório RSZM, que está cuidando de 520 declarações. Segundo ele, em apenas um banco que está operando o câmbio para alguns clientes, foram fechadas na quinta-feira passada 1,6 mil ordens para repatriação de recursos - algo entre R$ 4,8 bilhões e R$ 9,6 bilhões, o que equivale a um tíquete médio entre R$ 3 milhões a R$ 6 milhões em multa e imposto a serem pagos ao Fisco Esses recursos, estima, devem ingressar no País entre quarta e quinta-feira.

Leia mais notícias em Economia

De acordo com Luiz Castelli, economista da consultoria GO Associados, as operações no mercado de câmbio no Brasil giram em torno de US$ 35 bilhões ao mês. Com esse volume, alterações no fluxo fazem diferença. Ele lembra que os dólares da repatriação estavam vindo de maneira diluída. Segundo a Receita, já entraram no País US$ 33,1 bilhões em multas e impostos e US$ 110,5 bilhões em ativos já foram regularizados.

Swap
O Banco Central decidiu não rolar os contratos de swap cambial que vencem em 1.º de novembro. O swap é uma espécie de venda de dólares no mercado futuro, usada para diminuir as pressões sobre o câmbio. A decisão, diz o BC, foi tomada "tendo em vista a possibilidade de fluxos de capitais atípicos ou de oscilações excessivas de câmbio" por causa do programa de repatriação. Hoje, o BC possui uma posição vendida em aberto de 63.110 contratos de swap com vencimento em 1.º de novembro, ou cerca de US$ 3,156 bilhões.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade