SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ministro da Fazenda aponta melhora em indicadores com PEC dos gastos

De acordo com Henrique Meirelles, houve aumento de confiança e valorização do real. País tem recebido mais recursos de investidores estrangeiros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 11:05

O avanço no Congresso Nacional da proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos provocou uma melhora substancial de indicadores econômicos. Como consequência, investidores começaram a desengavetar projetos e investir no Brasil.



As observações são do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista exclusiva ao Portal Planalto. “Há uma melhora substancial. Os índices de confiança começam a melhorar de forma impressionante e isso já se reflete em determinados indicadores”, disse Meirelles.

Leia mais notícias em Economia

Segundo o ministro, além da valorização do real em relação a outras moedas, o País começa a receber recursos de investidores estrangeiros com a melhora da confiança no Brasil. E isso, continua Meirelles, já se reflete em maiores condições do País criar condições de atrair investimentos e gerar empregos, criando um ciclo virtuoso de expansão do Produto Interno Bruto (PIB).

“As empresas começam a desengavetar projetos de investimentos que estavam lá parados, tirar a poeira, atualizar, fazer seus planos para investir no Brasil”, disse.

Esse interesse, reforçou o ministro, foi verificado em palestras sobre o Brasil em reuniões anuais do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, nos Estados Unidos.

“Uma palestra nossa sobre o Brasil em Washington teve a maior plateia de todos os eventos daquele tipo na história dessas reuniões e de eventos programados para investidores ao lado da reunião do FMI. Portanto, é algo impressionante, que mostra que temos, hoje, uma confiança muito grande de que, com a aprovação da PEC, o Brasil entra numa rota de crescimento sustentável.”

Com informações do Portal do Planalto

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade