SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Arminio: política monetária está com foco em trazer inflação para meta

O ex-presidente do BC reforçou sua confiança na aprovação de uma reforma na Previdência, após a aprovação do limite no crescimento dos gastos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 15:36

Agência Estado

O sócio da Gávea Investimentos e ex-presidente do Banco Central (BC), Arminio Fraga, afirmou nesta terça-feira (25/10) que a política monetária está "muito bem". "Vejo a política monetária muito bem, focando como sempre em trazer a inflação para a meta com uma estratégia bem definida. A mudança é grande no que está sendo proposto e votado na área fiscal. O Brasil precisa de um reforço importante na área fiscal", afirmou o economista, na saída de uma palestra na Rio Oil & Gas.

Segundo Arminio, esse reforço na área fiscal é necessário tanto para o País sobreviver quanto para "jogar no ataque, criar condições para lá na frente ter um juro mais baixo, acabar com aquela esquizofrenia do passado, em que outras áreas do governo tentavam desfazer o que o BC fazia e, com isso, produzia o juro mais alto do planeta".

Leia mais notícias em Economia


O ex-presidente do BC reforçou sua confiança na aprovação de uma reforma na Previdência, após a aprovação do limite no crescimento dos gastos. "Pode ser mais difícil, mas a sociedade já entendeu que o Brasil quebrar é pior para todo mundo. É uma questão objetiva. O que vai ajudar a reduzir o desemprego e criar confiança para o País voltar a investir? Abordar essas questões, que passa por esse passo certamente difícil, mas acho possível", afirmou o economista.

Arminio também acredita que pode haver elevação na carga tributária no futuro, o que funcionaria como uma estratégia para acelerar o ritmo da consolidação fiscal, facilitando o processo de queda nos juros.


Tags: bc fraga armínio

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade