SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Cervejeiros comemoram: Temer promete sanção do Simples sem vetos

Presidente deve sancionar a reformulação da Lei sem veto na próxima quinta-feira, o que inclui os microempreendedores de bebida artesanal no programa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 22:01

Luciano Marques

 KARL-JOSEF HILDENBRAND

Aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, a reformulação do Simples Nacional, que finalmente incluiu os microempreendedores de bebida artesanal no regime diferenciado de tributação, deve ser sancionado na próxima quinta-feira pelo presidente da República, Michel Temer, sem vetos. As nano e microcervejarias, os alambiques artesanais e as vinícolas familiares de todo o país temiam problemas graças à pressão da Receita Federal, mas diversos parlamentares, entre eles o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, trataram de acalmar os empresários. Segundo os políticos, houve diversas reuniões, nesta terça-feira (25/10) pela manhã, na Presidência e o mandatário do país garantiu que não haverá vetos.

 


Leia mais notícias de Economia

 

 

Vários pequenos produtores de bebida artesanal em todo o Brasil estão se mobilizando para estar em Brasília no próximo dia 27, dia da sanção, a fim de acompanhar um marco neste pequeno (porém, promissor) mercado. Caique Costa, dono da Cervejaria Candanga – uma microcervejaria cigana do Rio de Janeiro – vem com outros quatro empreendedores da capital Fluminense. “Serão cinco cervejeiros artesanais que estarão representando 50 microcervejarias do Rio de Janeiro. Mas temos conhecimento de empreendedores do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo nesta empreitada”, conta Costa.


A Associação Brasileira de Microcervejarias (Abracerva), que acompanha o projeto desde o início, também participou de diversas reuniões desde o início da semana e ficou aliviada com a notícia de ontem. “Vários parlamentares, entre eles o próprio presidente da Câmara, nos tranquilizaram. Tiveram reuniões com Temer e nos avisaram que a reformulação do Simples Nacional será sancionada sem veto. Que bom que a Presidência percebeu a importância que esse projeto tem para o setor e para a economia brasileira”, comemorou Alberto Nascimento, diretor de relações institucionais da Abracerva.


A inclusão do setor no Simples Nacional deve beneficiar centenas de pequenos empreendedores que hoje estão na informalidade graças à massacrante carga tributária. Sergundo a Abracerva, existem mais de 400 microcervejarias que não conseguem arcar com os mais de 60% de impostos e que agora podem se legalizar. A estimativa é de que o Simples reduza cerca de 32% da carga tributária. Em contrapartida, o setor deve gerar mais empregos e consumidor verá uma queda drástica no preço das bebidas artesanais.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade