SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Contratações devem ser retomadas em 2017 com PEC 241, avalia Meirelles

Segundo o chefe da Fazenda,já há por parte deles uma mudança de percepção em relação à economia brasileira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/11/2016 15:17

AFP / EVARISTO SA

O governo federal está confiante na recuperação econômica para 2017. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou que, ao longo do próximo ano, as contratações devem aumentar. Para ele, a retomada do mercado de trabalho será fruto das medidas adotadas para reorganizar a atividade. Hoje, elas estão ancoradas sob a expectativa pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto para os gastos públicos.

Com a proposta, Meirelles acredita que serão criadas condições para o crescimento da economia e, consequentemente, do emprego. "Nós estamos trabalhando intensamente para o Brasil voltar a criar empregos, a previsão é de que no decorrer do próximo ano o emprego volte”, disse Meirelles ao Portal Brasil nesta terça-feira (1/11). “Esperamos eu daqui a um ano o ambiente no País seja outro”, acrescentou.

Leia mais notícias em Economia


O discurso de Meirelles está em linha com a entrevista concedida ontem ao programa Voz do Brasil. Ele atribui as perspectivas de reação do mercado de trabalho às reformas do governo no Congresso Nacional, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241.

"É fundamental porque a principal razão pela qual o Brasil vive ess recessão é o crescimento excessivo dos gastos públicos nos últimos anos", disse. Com o governo sinalizando menos complacência com o aumento de gastos, analistas avaliam que isso tira um peso sobre a inflação. Em um contexto de uma menor pressão dos preços na economia, a Fazenda contribuiria com o trabalho do Banco Central (BC) em reduzir a taxa básica de juros (Selic).

Com juros menores na economia, o entendimento de especialistas é de que o mercado de crédito voltaria a ser reaquecido, fato que contribui para a retomada dos investimentos. E não apenas isso. A austeridade em relação aos gastos traz mais confiança aos agentes econômicos para investirem no país. Tanto que a articulação política do governo pela aprovação da PEC 241 já atrai também a atenção de investidores estrangeiros, garante Meirelles.

Segundo o chefe da Fazenda,já há por parte deles uma mudança de percepção em relação à economia brasileira. “Todos acreditam no futuro do Brasil e acreditam que o País está tomando as medidas certas para voltar a crescer”,
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.