SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Startups terão respaldo do governo para gerar empregos

O ministro citou como exemplo de esforço do governo o programa Nacional Conexão Startup-Indústria, apresentado em setembro, que prevê investimentos de R$ 50 milhões em três anos para que essas empresas inovadoras apresentem ideias e projetos para modernizar o setor industrial

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/11/2016 17:20


O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira, afirmou que as startups representam um setor que tem crescido mesmo com a recessão e que vão ter o respaldo do governo para criar mais empregos. Pereira ainda comentou que o País precisa avançar em inovação e que MDIC está trabalhando para isso.

O ministro citou como exemplo de esforço do governo o programa Nacional Conexão Startup-Indústria, apresentado em setembro, que prevê investimentos de R$ 50 milhões em três anos para que essas empresas inovadoras apresentem ideias e projetos para modernizar o setor industrial. O programa foi elaborado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e prevê renovação, após o período inicial de três anos, com mais R$ 50 milhões por mais três anos. Pereira também citou o programa Inovativa Brasil, que trabalha com aceleradoras e mentoras de startups.

Leia mais notícias em Economia


Outro ponto que, segundo o ministro, mostra o compromisso do governo com essas empresas nascentes é o projeto de lei, sancionado recentemente pelo presidente Michel Temer, que dá mais segurança jurídica para os investimentos iniciais nessas empresas, que são conhecidos como investidores anjo. Com a lei, o patrimônio pessoal do investidor é protegido caso a startup não seja bem sucedida.

Pereira ressaltou que a participação do governo para fomentar startups é de fundamental importância. Ele ainda disse que antes do governo Temer não havia essa aproximação tão grande com essa indústria e que, a partir de agora, as ideias inovadoras tem tudo para sair do papel e vir à prática.

A declaração foi dada na Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (Case 2016), promovida pela Associação Brasileira de Startups (ABstartups), com patrocínio do MDIC e da ABDI.

Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade