SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Editor-executivo do Correio é o 9º mais admirado na área de economia

O resultado do prêmio promovido pela newsletter Jornalistas&Cia e o portal Maxpress foi divulgado ontem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/11/2016 07:49 / atualizado em 22/11/2016 07:52

Marcelo Ferreira/CB/DA Press
 
O editor-executivo do Correio, Vicente Nunes, foi eleito premiado como um dos dez jornalistas mais admirados na área de economia, negócios e finanças. As instituições listaram os 50 melhores nomes do país. No ranking geral, Vicente ficou na nona colocação. O resultado do prêmio promovido pela newsletter Jornalistas&Cia e o portal Maxpress foi divulgado ontem.

“O prêmio é muito importante para mim. Ainda mais por fazer parte da lista de profissionais que são referências na cobertura de jornalismo econômico. Muitos deles, eu cresci lendo. Então fazer parte de um time que tem feras é realmente um privilégio”, enalteceu o jornalista premiado. Em 2014, Vicente havia ficado em terceiro lugar no ranking da região Centro-Oeste do prêmio.

Repórter há 29 anos, Vicente está no Correio há 17. No mês de setembro, o jornalista assumiu a editoria-executiva da redação, mas continua assinando a coluna diária no jornal impresso e no Blog do Vicente, que é o segundo mais visitado do site. Durante a carreira, Vicente também passou pelo Jornal do Commércio, O Globo, Jornal do Brasil, Estado de São Paulo e Gazeta Mercantil.

Em 2000, trabalhou para o Correio como correspondente internacional em Nova York (EUA). Realizou várias coberturas especiais, como a primeira eleição presidencial vencida por George W. Bush e os ataques terroristas ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

Em 2010, assumiu a editoria de economia, na qual passou seis anos. Neste período, começou a assinar o blog e idealizou o programa Economia no Sofá, que explica de forma descontraída os principais destaques do noticiário em vídeos na internet, com música, dicas de educação financeira e o destino da economia nacional.

“O fato de eu estar no Correio  tem me permitido, ao longo dos últimos anos, fazer uma cobertura diferenciada da economia, cobertura essa que já me rendeu muitos prêmios, incluindo três Essos de informação econômica. Se não tivesse o apoio do jornal para desenvolver esses trabalhos, não estaria na lista”, destacou Vicente.

Entre os dez melhores jornalistas de economia estão também:  Miriam Leitão (1º), Carlos Alberto Sardenberg (2º), William Waack (3º), Mara Luquet (5º), Ricardo Amorim (7º) e Flávia Oliveira (10º), da Rede Globo; Luis Nassif (4º), da Agência Dinheiro Vivo; e Celso Ming (6º) e José Paulo Kupfer (8º), do Estado de São Paulo.

Profissionais da área de comunicação indicaram os nomes mais admirados e votaram nos jornalistas mais representativos em dois turnos. Ao todo, 51 mil profissionais de imprensa votaram. Na primeira lista, foram selecionados 500 nomes do jornalismo econômico. Desses, um novo recorte delimitou a lista para 100, que resultaram nos 50 mais admirados do Brasil. Vicente também venceu o Prêmio Imprensa Embratel, em 2011, o Prêmio Exxonmobil, em 2015.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade