SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

72% vão usar 13º para pagar dívidas e contas do início do ano, diz pesquisa

De acordo com o levantamento, do porcentual de 72%, 56% das pessoas vão quitar dívidas e 16% vão guardar o dinheiro para as contas de início de ano, tais como IPVA, IPTU e matrícula escolar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/11/2016 13:10


Em meio à recessão econômica prolongada, com altas taxas de desemprego, contração de renda e endividamento das famílias, 72% dos brasileiros vão usar o 13º salário para saldar dívidas e pagar contas típicas do início do ano. É o que revela a pesquisa de Hábitos de Consumo para Natal e Final de Ano da Boa Vista SCPC divulgada nesta quarta-feira, 23. Esse porcentual foi calculado a partir da parcela de 74% das 700 pessoas entrevistadas que disseram que vão receber o 13º em 2016.

De acordo com o levantamento, do porcentual de 72%, 56% das pessoas vão quitar dívidas e 16% vão guardar o dinheiro para as contas de início de ano, tais como IPVA, IPTU e matrícula escolar. Ainda segundo a pesquisa, somente 13% dos entrevistados vão poupar ou investir o montante do 13º.

Em todas as regiões do País, a maioria dos entrevistados disse que vai pagar contas com o dinheiro do 13º salário. Na região Norte, o porcentual ficou em 76%, seguida de Centro-Oeste (65%), Nordeste (58%), Sudeste (55%) e Sul (53%).

Leia mais notícias em Economia


Já na divisão por classes sociais, a maior intenção de pagar dívidas com o 13º salário ficou com as classes D e E, com 66% das menções. Na classe C, essa porcentagem caiu para 48% e, nas classes A e B, a fatia ficou em 21%.

Com relação às pessoas que devem poupar o valor do 13º salário, 26% devem conseguir guardar até 30% do montante, 17% apontaram que vão poupar de 30% a 50% do benefício e outros 9% guardarão a totalidade do 13º. Já 48% disseram que não vão poupar nada, proporção mais elevada que em 2015 (44%). Segundo a Boa Vista SCPC, a pesquisa revelou que "a disposição do consumidor em guardar parte ou todo o 13º salário está diminuindo ao longo do tempo".

A região Norte é o local em que os consumidores revelaram maior dificuldade em guardar a renda extra, já que 52% disseram que não vão poupar nada do 13º, seguido do Sudeste, onde 49% das pessoas afirmaram que não vão economizar o benefício.

A pesquisa ainda informou que, entre as pessoas que disseram que vão gastar mais com as compras de Natal, 73% disseram que vão guardar parte ou a totalidade do 13º salário.

Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade