SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Entidades do setor de serviços entram com representação contra bancos

Ação questiona a verticalização dos meios de pagamento e prejuízo à concorrência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2016 11:00 / atualizado em 24/11/2016 11:11

Fernando Caixeta /Especial para o Correio

Ed Alves/CB/DA Press
 

 

As sete entidades que compões a União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) entraram com uma representação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) contra a verticalização praticada pelos bancos quanto aos meios de pagamento. O documento foi entregue na tarde dessa quarta-feira (23) e é a primeira que trata especificamente deste assunto, segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci Júnior.

 

Leia mais notícias em Economia

 

Entre os argumentos apresentados nesta ação, estão o prejuízo à concorrência provocados pela verticalização das formas de pagamento e acesso ao crédito pelos consumidores. Essa relação vertical, segundo Solmucci, acontece a partir do momento em que os bancos são os responsáveis por gerenciar as contas bancárias, fornecer as máquinas de pagamento e emitir cartões.

“Essa representação questiona os impactos negativos para o setor de comércio e serviços e para o consumidor. Tem um exemplo que representa o extremo absurdo que é o caso da ELO, do Bradesco, que ganha dinheiro em todas as etapas do processo. Ganha com a transação, com a antecipação de crédito, com o pagamento, que é feito apenas após 30 dias, quando a média mundial é de sete; em países com melhores índices é de três”, destaca.

Outro ponto apresentado na representação é a coleta de informações por parte das empresas de pagamento que, de acordo com Solmucci, prejudica a concorrência na medida em que os bancos passam a utilizar essas informações para oferecer os próprios produtos. “Essa indústria beneficia os bancos que tem os adquirentes. Acaba havendo uma venda casada, porque a partir do momento que o comerciante abre uma conta no banco a ele já é oferecida a máquina daquela instituição”, diz.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade