SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Confiança do consumidor cai depois de 4 meses de alta, revela CNI

O valor é 1,1% menor do que o de outubro e está 5,2% abaixo da média histórica, de 108,8 pontos.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/11/2016 11:21

O pessimismo do brasileiro aumentou em novembro em relação à inflação, ao desemprego, à renda pessoal e à situação financeira. É o que mostra o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) divulgado nesta sexta-feira, 25, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em novembro, o Inec caiu para 103,2 pontos. O valor é 1,1% menor do que o de outubro e está 5,2% abaixo da média histórica, de 108,8 pontos.

O resultado marca uma reversão na curva de recuperação da confiança dos consumidores. De acordo com a entidade, o índice estava em alta havia quatro meses. "A queda do Inec acende um sinal amarelo para a recuperação da economia porque a confiança é importante para o aumento da demanda", disse o economista da CNI Marcelo Azevedo. "Se a confiança do consumidor continuar caindo, não haverá crescimento do consumo."


A piora do índice é explicada principalmente pela perspectiva da inflação. A pesquisa apurou uma queda de 5,6% no índice de expectativa para os preços. Pela metodologia da CNI, quanto menor é o índice, maior é o número de pessoas que esperam aumento da inflação. 

Da mesma forma, a pesquisa indicou queda de 0,8% no índice para perspectiva de emprego, 2,6% para a renda pessoal e 1,7% na situação financeira. Por outro lado, foi detectado um aumento na propensão de comprar bens de valor elevado. Segundo Azevedo, esse resultado é influenciado pela proximidade do Natal. 

Esta edição do Inec, realizada em parceria com o Ibope, ouviu 2 002 pessoas em 143 cidades no período de 10 a 14 de novembro.

Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade