Publicidade

Estado de Minas

Com 12,9 milhões de desempregados, taxa de desocupação vai a 12,6%

Em um trimestre, cerca de 880 mil pessoas passaram a integrar a fileira de desempregados. A recessão não perdoa nem os trabalhadores no setor público. No mesmo período, cerca de 400 mil postos no funcionalismo foram encerrados


postado em 24/02/2017 09:39 / atualizado em 24/02/2017 09:45

A retração econômica continua destruindo lares. No trimestre encerrado em janeiro, 12,9 milhões de pessoas estavam desempregadas, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgados nesta sexta-feira (24/2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Chama a atenção o ritmo de ingressos de novos desocupados. No trimestre imediatamente anterior, eram 12 milhões. Significa que, nesse período, 880 mil integraram a fileira de desempregados.

Com o aumento de desocupados, a taxa de desemprego saltou de 11,8% no trimestre encerrado em outubro para 12,6% no trimestre encerrado em janeiro. A população ocupada, por sua vez, ficou em 89,9 milhões. O número representa um fechamento de 29 mil vagas em relação ao período imediatamente anterior. Na comparação com os mesmos três meses acumulados entre novembro, dezembro e janeiro, foram encerrados 1,7 milhão de postos.

Nessa passagem trimestral, quem mais sofreu com a perda do emprego foram os trabalhadores do setor público. No trimestre encerrado em outubro, eram 11,4 milhões. Já no trimestre fechado em janeiro, eram 11 milhões, o que significa que foram encerrados cerca de 400 mil postos. Nem mesmo o fechamento de postos de trabalhadores com carteira foi tão forte. No mesmo período, foram fechados 183 mil postos formais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade