SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Receita Federal: ainda faltam ser entregues 14 milhões de declarações

O prazo termina à meia-noite da próxima sexta-feira, 28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2017 06:00 / atualizado em 21/04/2017 10:24

A uma semana do fim do prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2017, praticamente a metade dos contribuintes ainda não prestou contas ao Leão. Enquanto a Receita Federal aguarda 28,3 milhões de documentos, até as 17h de ontem 14,58 milhões haviam sido enviados ao Fisco.

 

Leia mais notícias em Economia


O prazo termina à meia-noite da próxima sexta-feira, 28. Como hoje é feriado, o contribuinte pode aproveitar o tempo para se livrar da obrigação. Especialistas lembram que deixar para a última hora pode aumentar os riscos de o informe cair na malha fiscal, seja por falta de atenção, erros causados pela pressa ou até mesmo por ausência de informações, que o contribuinte não conseguiu juntar.

“Algumas despesas deixam de ser informadas e, consequentemente, perde-se a dedução desses gastos pela falta de tempo hábil para conseguir notas fiscais e recibos”, lembrou o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Mario Berti.

Quem vai aproveitar o feriado para preencher a declaração precisa ficar atento a algumas questões que comumente levam o contribuinte para a malha fina. Ao relacionar os dependentes, não se pode esquecer de informar o Cadastro de Pessoa Física (CPF) dos que têm 12 anos ou mais. “Não será possível deduzir despesas sem que o número do documento seja informado”, disse Berti.

Segundo o presidente da Fenacon, os responsáveis devem lembrar que menores que ainda não possuem título de eleitor, não podem solicitar o CPF pela internet, os pais precisam ir, pessoalmente a uma agêcia da Caixa, dos Correios ou do BB para solicitar a inscrição no CPF da Receita Federal. “Não dá para fazer o documento rápido”, advertiu.

Ao deixar a declaração para última hora, segundo especialistas, o contribuinte se arrisca a digitar informações erradas. “Trocar números, usar ponto em vez de vírgula podem fazer o documento ficar retido na Receita”, afirmou Berti.

Obrigatoriedade

Está obrigado a prestar contas ao Leão quem recebeu, em 2016, rendimentos tributáveis (assalariados, por exemplo) acima de R$ 28.559,70; rendimentos isentos, como herança ou Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em valor superior a R$ 40 mil; vendeu ou comprou imóveis; teve patrimônio acima de R$ 300 mil; recebeu de atividade rural acima de R$ 142.798,50; teve qualquer rendimento com IR retido; estrangeiro que se tornou residente no país até 31 de dezembro passado, entre outros.

O contribuinte pode fazer o informe pelo modelo simplificado, obtendo 20% de desconto (até R$ 16.754,34) do imposto devido sem precisar de apresentar documentação de despesas. Ou preencher o modelo completo para ter direito a deduções com dependentes (R$ 2.275,08 por cada), com educação (R$ 3.561,50 por cada), pensão alimentícia no valor da sentença judicial, empregado doméstico (R$ 1.903,77) e gastos com saúde, em valor ilimitado.

É necessário guardar a documentação por até cinco anos. A Receita lembra que, a partir deste ano, o programa de enviar a declaração (Receitanet) foi incorporado ao programa gerador do informe do IR, sendo dispensada a instalação em separado. Quem perder o prazo paga multa mínima de R$ 165,74, seguindo uma faixa de 1% a 20% mensais sobre o tributo devido.



  • TIM: 4G em nova frequência

    A partir de hoje, a TIM ativará a rede de quarta geração na frequência de 700 MHz na cidade. A companhia adquiriu o direito de operar nessa frequência após vencer um dos lotes do leilão de faixas promovido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em setembro de 2014. A empresa investiu R$ 2,85 bilhões na aquisição. Com essa nova faixa, a operadora busca ampliar sua cobertura indoor e outdoor na capital federal. Todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já operam na frequência 700 MHz. As ofertas de dados da operadora se mantêm sem qualquer reajuste de preços por conta da nova tecnologia.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.