Contribuinte tem apenas mais dois dias para declarar o Imposto de Renda

Quem não entregar o documento até a meia-noite da sexta-feira está sujeito a multa; até terça-feira (25/4), 18,8 milhões haviam prestado contas ao Leão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/04/2017 06:00 / atualizado em 26/04/2017 10:57

Antonio Cunha/CB/D.A. Press - 22/3/17


Um terço dos contribuintes ainda não prestou contas ao Leão. A dois dias do fim do prazo, a Receita Federal contabiliza 18,8 milhões de declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2017. Diante da expectativa de receber até 28,3 milhões, o Fisco ainda aguarda 33,5% dos informes sobre rendimentos de 2016, até a meia-noite desta sexta-feira, dia 28.

 

Leia mais notícias de Economia 


O volume de retardatários está dentro do esperado pelo supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita, Joaquim Adir. “No ano passado, também faltavam entre 10 e 11 milhões (de contribuintes) na última semana, como agora”, comentou.

O contribuinte que perde o prazo legal paga multa mensal entre 1% e 20% do imposto devido, no mínimo R$ 165,74. Corre o risco de cair na malha fina, por fazer de forma apressada e ficar sujeito a erros e à falta de documentos, destaca a Receita.

Uma forma de facilitar o trabalho de preencher o documento é com o uso do certificado digital. O documento eletrônico permite ao contribuinte obter a declaração do IR pré-preenchida. Com tudo o que o contribuinte recebeu e pagou, no ano passado. As várias fontes de informação permitem ao Fisco baixar esses dados.

Mas o tempo é curtíssimo e, se você está entre aqueles milhares que ainda não achou tempo para fazer o ajuste fiscal anual, prepare-se para a maratona contra o relógio. Especialistas do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) ponderam que é preciso pressa, mas nada de entrar em pânico. Se ainda não começou, o primeiro passo é juntar toda a documentação. E conferir, pois pode faltar algum comprovante importante que impeça o contribuinte de fazer alguma dedução do imposto.

Retificadora

A contadora Rayssa Roriz, de Alexânia, explica que, deixando para os últimos instantes, a pessoa corre o risco de enfrentar lentidão e panes — nos sistemas eletrônicos da Receita Federal ou do próprio servidor de internet. Assim, ela recomenda enviar o documento o quanto antes. “Se o contribuinte tiver problemas para encontrar a documentação necessária, pode enviar e depois fazer retificadora”, explica ela.

A maioria dos especialistas diz que é melhor enviar o informe do IR incompleto do que errado. Por isso, se o contribuinte atrasado não encontrar tempo suficiente, ou os documentos exigidos, a melhor providência será entregar a declaração e depois complementar os dados.

Este ano, para facilitar, a Receita incorporou o programa de envio da declaração ao programa gerador. De forma que não é mais necessário baixar o ReceitaNet. Ao concluir o preenchimento, o contribuinte checa os dados fornecidos e clica no botão enviar.

O contribuinte pode fazer o informe pelo modelo simplificado, obtendo 20% de desconto (até R$ 16.754,34) do imposto devido sem precisar de apresentar documentação de despesas. Ou preencher o modelo completo para ter direito a deduções com dependentes (R$ 2.275,08 por cada), com educação (R$ 3.561,50 por cada), pensão alimentícia no valor da sentença judicial, empregado doméstico (R$ 1.903,77) e gastos com saúde, em valor ilimitado. É necessário guardar a documentação por até cinco anos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.