OCDE pretende abrir escritório no Brasil, diz Henrique Meirelles

No fim do mês passado, o governo apresentou pedido para o Brasil aderir à organização internacional de 35 países, baseada nos princípios da democracia representativa e da economia de livre mercado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/06/2017 12:19

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) pretende abrir um escritório no Brasil, informou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele disse que, de fato, a OCDE tem esse interesse. “Nós concordamos e vamos formalizar isso rapidamente”, afirmou, após encontro com o secretário-geral da OCDE, Angél Gurría, hoje (8) em Paris.

No fim do mês passado, o governo apresentou pedido para o Brasil aderir à organização internacional de 35 países, baseada nos princípios da democracia representativa e da economia de livre mercado. De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, o governo brasileiro acompanha as atividades da OCDE desde 1994 e, em 2007, foi convidado a um “engajamento ampliado” com vistas justamente a uma possível entrada na organização.

Meirelles disse ainda que a reunião de hoje foi “extremamente positiva” e Gurría “expressou satisfação muito grande” com a iniciativa do Brasil de pedir para ingressar no grupo. “A entrada na OCDE faz parte de uma agenda de modernização da economia, de adoção de padrões modernos de administração e normatização econômica”, afirmou.

“A ideia da OCDE é ser uma organização que congrega os países mais relevantes do mundo. O Brasil é hoje um desses países. Uma organização que pratica e demanda normas modernas de administração econômica, de gestão, de transparência, abertura e ética, etc. E, claramente, o Brasil se enquadra. Tudo aquilo que a OCDE propõe já estamos aplicando, faz parte da agenda de reformas do país”, acrescentou Meirelles.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.