Jucá: Reforma trabalhista será votada em plenário antes do recesso

O recesso parlamentar está previsto na Constituição e acontece entre 18 e 31 de julho, quando, salvo exceções, não acontecem votações no Congresso Nacional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/06/2017 12:10

Ed Alves/CB/D.A Press
O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que a reforma trabalhista será votada em plenário, de qualquer forma, antes do recesso parlamentar, mas deixou aberta a possibilidade de que esta última votação aconteça no início de julho e não mais no final de junho, como previsto.

"Vai depender do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE,) e do entendimento dos líderes. Se não conseguirmos votar no final de junho, votamos no início de julho. O governo disse que votaria a reforma antes do recesso e ela será votada antes do recesso", afirmou.

O recesso parlamentar está previsto na Constituição e acontece entre 18 e 31 de julho, quando, salvo exceções, não acontecem votações no Congresso Nacional. 

O projeto da reforma trabalhista já passou pela Câmara dos Deputados e é analisado agora em comissões do Senado. Nesta terça-feira, o relatório do projeto será votado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e, no dia seguinte, segue para leitura na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

De acordo com Jucá, relator do projeto na CCJ, será concedida vista coletiva de uma semana na próxima comissão. Desta forma, a reforma deverá ser votada apenas em 28 de junho na CCJ. 

A última etapa é a votação em plenário. Após ser aprovado nas comissões, o presidente do Senado pode pautar a votação para o mesmo dia no plenário, ou deixar para a semana seguinte.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.