'As pessoas não têm dimensão da gravidade fiscal', diz relator da LDO

Na sua avaliação, com a publicidade do déficit as pessoas no País começaram a achar que ele é normal. Ele lembrou que o Brasil viveu um trauma político com as chamadas pedaladas fiscais justamente pelo descontrole das contas públicas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/06/2017 15:54

O relator da LDO de 2018, deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), avaliou nesta terça-feira (27/6), que o diagnóstico sobre o estrangulamento fiscal das contas públicas brasileiras ainda é frouxo no Congresso. "É um cenário novo e o Congresso tem que tomar pé dessa realidade. As pessoas não têm dimensão da gravidade do quadro", afirmou durante audiência na Comissão Mista do Orçamento (CMO) de 2018.


Na sua avaliação, com a publicidade do déficit as pessoas no País começaram a achar que ele é normal. Ele lembrou que o Brasil viveu um trauma político com as chamadas pedaladas fiscais justamente pelo descontrole das contas públicas.

O relator avaliou que todos os poderes têm que se empenhar para o ajuste. Ele informou que conversou com os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento) que a meta está mantida.

"Meta se persegue e não se fica de braços cruzados esperando que ela ocorra. O governo não fica parado", disse ele, ressaltando ainda que o gasto com pessoal é muito elevado.

 

Leia mais notícias em Economia

 

O relator disse que vai se empenhar para que a LDO seja votada no prazo regimental antes do recesso do Congresso.

Tags: ldo
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.