Eunício adia votação de requerimento de urgência para reforma trabalhista

Agora, caso todos os prazos sejam respeitados, a votação da reforma trabalhista em plenário pode acontecer apenas a partir da próxima quarta-feira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2017 12:48

Com quórum baixo no plenário do Senado, o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE), preferiu deixar para a terça-feira (4/7), a votação do requerimento de urgência para a proposta da reforma trabalhista. 

Sob pressão da oposição, Eunício fechou acordo para adiar a votação do requerimento. Agora, caso todos os prazos sejam respeitados, a votação da reforma trabalhista em plenário pode acontecer apenas a partir da próxima quarta-feira (5/7). 

Aprovado o requerimento de urgência, é possível que os senadores fechem acordo para votar a reforma trabalhista imediatamente. Por se tratar de uma matéria delicada, com forte pressão contrária da oposição, é pouco provável que a votação seja antecipada.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.