Inverno estimula procura por aquecedores, edredons e aparelhos de fondue

Pesquisa aponta que a procura por produtos que driblam o frio cresceram consideravelmente nesta época do ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2017 16:49

Carlos Vieira/CB/D.A Press
 
Com a chegada do inverno e a queda das temperaturas, a procura por "produtos sazonais" aumentou em todo o país nos dez primeiros dias de junho, segundo levantamento realizado pelo site Zoom. A busca por aquecedores elétricos cresceu 213% neste período. Edredons, cobertores, aparelhos de fondue e vinho também registraram alta.
 

A pesquisa registrou elevação de 182% na procura por aparelhos de fondue. Edredons e cobertores subiram, 28,78% e 33%, respectivamente. Já o vinho teve acréscimo de 20% na busca. Segundo Guedes, as pessoas ficam mais em casa no inverno e deixam algumas opções de lazer na rua de lado. "O fondue é uma forma de reunião. As pessoas chamam os amigos e podem estar acompanhados de um vinho. Estes são alguns produtos que vendem mais nessa época do ano", destacou. 

Com o aumento da procura, o consumidor precisa ficar atento com a alta dos preços. Para garantir que não vai pagar muito caro, o cliente precisa fazer uma pesquisa dos valores. "Um mesmo modelo pode variar até 142%, que é uma diferença enorme. De R$ 389 para R$ 944. Então é necessário que o consumidor compare" , disse o especialista.
 
Apesar de não ter os dados referentes ao Distrito Federal, a capital contribuiu para o interesse dos consumidores nestes produtos. A sensação térmica chegou aos 7ºC nos últimos dias. "O brasileiro tem esse perfil de lembrar de comprar estes produtos sazonais quando já está no inverno", disse.
 
Além disso, o comprador também precisa ficar atento à necessidade. Existem aquecedores elétricos a partir de R$ 49 e podem chegar a quase R$ 1.000. Cada tipo de aparelho é recomendável para uma situação. “Existem tipos que são menos ou mais suficientes, que emitem menos ou mais ruídos, que tem mais ou menos resistência ou gastam  mais ou menos energia. O consumidor precisa, então, ficar atento a real necessidade do ambiente e fazer um investimento num equipamento que seja adequado para não ocorrer arrependimentos”, declarou Guedes.
 
* Estagiário sob supervisão de Anderson Costolli 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.