Força-tarefa da Lava-Jato parabeniza Raquel Dodge por nomeação na PGR

Ela foi nomeada pelo presidente da República, Michel Temer, na última quarta-feira (28/6), após ter sido a segunda mais votada na eleição da lista tríplice promovida pelos procuradores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/06/2017 13:24

A força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba divulgou nesta sexta-feira (30/6), uma nota parabenizando a subprocuradora-geral da República Raquel Dodge por ter sido nomeada para o cargo de procuradora-geral da República. Ela foi nomeada pelo presidente da República, Michel Temer, na última quarta-feira (28/6), após ter sido a segunda mais votada na eleição da lista tríplice promovida pelos procuradores. 

Na nota, a força-tarefa afirma que Raquel Dodge demonstrou ter a confiança da classe ao estar na lista. "A força-tarefa faz votos de que a subprocuradora-geral possa liderar a instituição na continuidade do consistente trabalho de combate à corrupção que vem sendo feito pelo MPF nos últimos anos, na defesa dos direitos humanos e no cumprimento dos deveres constitucionais e legais do Ministério Público", diz o texto. 

Os procuradores aproveitaram a nota para "reiterar seu compromisso de dar fiel cumprimento a suas responsabilidades institucionais, especialmente lutando contra a corrupção, o desvio de recursos públicos, a criminalidade organizada e a lavagem de dinheiro."

A nota não fez qualquer menção ao presidente Michel Temer. Nos últimos dias, o peemedebista tem sido alvo de críticas dos dois principais integrantes da força-tarefa, os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima. Nas redes sociais, os investigadores chegaram a afirmar que Temer não tem mais condições de ficar no cargo após a denúncia motivada pelas delações da JBS. 

Compromissos


Em uma carta de compromissos feita por Raquel Dodge enquanto angariava votos para a lista tríplice, a procuradora prometeu viabilizar a continuidade da força-tarefa e reforçar a estrutura "Os atuais membros da força-tarefa da Lava-Jato no gabinete do PGR serão convidados a permanecer. A estrutura está reforçada, em razão de fatos novos e novas linhas de investigação", escreveu.

"Os atuais membros da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e outras forças-tarefa serão encorajados a permanecer, vez que a composição de cada FT é escolhida por promotor natural, titular do ofício e assim deve continuar", prometeu Raquel. 

Ao justificar seu compromisso, Raquel escreveu que a Lava Jato é caracteriza por três aspectos, que serão mantidos: "Ninguém está acima da lei, produz resultados (reparação do dano, punição e prevenção) e celeridade."
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.