Dólar fecha em leve alta com mercado atento ao Congresso

Mercado esteve atento também à Câmara para saber quem será o relator da denúncia contra o presidente Michel Temer

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/07/2017 18:07

O viés de alta prevaleceu durante a tarde desta terça-feira (4/7) no dólar, com o mercado de olho em novidades tanto no Senado quanto na Câmara. Além disso, foi registrada cautela também com o resto da semana no exterior, a começar amanhã com a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), além de dados da indústria norte-americana e o relatório de emprego nos Estados Unidos na sequência. Houve, contudo, instabilidade mais cedo na sessão em decorrência do giro baixo devido ao feriado do Dia da Independência nos EUA. Sem o investidor estrangeiro, qualquer movimentação gerou ajuste ligeiramente mais acentuado tanto para cima quanto para baixo.
 
 
A votação do requerimento de urgência para a análise da proposta da reforma trabalhista no plenário do Senado ficou no radar do mercado. Durante o debate, vários senadores da oposição manifestaram-se contra a reforma trabalhista, o que ajudou a manter o dólar em alta, de acordo com profissionais. 

Além disso, o mercado esteve atento também à Câmara para saber quem será o relator da denúncia contra o presidente Michel Temer feita pela Procuradoria-Geral da República pelo crime de corrupção passiva. "Se for escolhido um relator menos polêmico e a urgência da reforma trabalhista for aprovada, o dólar pode buscar os R$ 3,27", avaliou José Raimundo Faria Júnior, diretor da Wagner Investimentos. 

Para o gerente de tesouraria do Banco Confidence, Felipe Pellegrini, mesmo com a aprovação da urgência para a proposta, o recuo do dólar deverá ser contido. "Pois é algo que já está no preço, embora seja difícil ter certeza de uma aprovação", disse, acrescentando que o fator "surpresa" tem gerado instabilidade nos últimos dias. "Por isso, não vimos nenhum operador entrando forte no mercado", destacou. 

Embora os mercados tenham ficado fechados nos EUA, os investidores operaram na defensiva antes do resto de uma semana com dados importantes por lá, lembrou Júnior, da Wagner Investimentos. Amanhã, será conhecida a ata da última reunião de política monetária do Fed e na sexta-feira, o payroll. 

No mercado à vista, o dólar terminou em alta de 0,10%, aos R$ 3,3087. O giro financeiro registrado somou US$ 795 milhões. Na mínima, ficou em R$ 3,2990 (-0,19%) e, na máxima, aos R$ 3,3106 (+0,16%). 

No mercado futuro, às 17h20, o dólar para agosto subia 0,20%, aos R$ 3,3275. O volume financeiro movimentado somava cerca de US$ 4,53 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,3180 (-0,09%) a R$ 3,3300 ( 0,27%).
Tags: dólar
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.