IBC-Br sobe 0,53% no trimestre encerrado em maio ante trimestre anterior

Como de costume, o Banco Central revisou dados do Índice de Atividade Econômica na margem, na série com ajuste. Em abril, o IBC-Br passou de %2b0,28% para 0,15%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/07/2017 11:33

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) registrou alta de 0,53% no acumulado do trimestre encerrado em maio de 2017, na comparação com o trimestre anterior (dezembro a fevereiro), pela série ajustada do Banco Central. Já na comparação do trimestre até maio deste ano com o trimestre até maio do ano passado, o índice subiu 0,20% pela série observada.

Como de costume, o Banco Central revisou dados do Índice de Atividade Econômica na margem, na série com ajuste. Em abril, o IBC-Br passou de +0,28% para 0,15%. Em março, o índice foi de -0,40% para -0,46%. No caso de fevereiro, a revisão foi de 1,34% para 1,35%. O dado de janeiro permaneceu em 0,51% e o de dezembro foi de -0,15% para -0,17%. Em relação a novembro, o BC substituiu a taxa de 0,05% pela de 0,02%.

Conhecido como "prévia do BC para o PIB", o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A previsão oficial do BC para a atividade doméstica deste ano é de avanço de 0,50%. No Relatório de Mercado Focus, a mediana das estimativas do mercado estava em 0,34%.

Média móvel trimestral


Após se manter no território positivo de janeiro a abril deste ano, a média móvel trimestral do IBC-Br recuou 0,28% em maio, na série com ajuste sazonal.

A média móvel do IBC-Br costuma ser usada como indicativo de tendências para o índice. Neste caso de maio, o porcentual reflete a comparação entre o trimestre encerrado em maio e o trimestre encerrado em abril.

Na série com ajuste, a média móvel trimestral do IBC-Br vinha registrando avanços desde o início do ano: 0,12% em janeiro, 0,56% em fevereiro, 0,46% em março e 0,34% em abril. Assim, o recuo de 0,28% de maio interrompe a tendência positiva para a média móvel. 

No caso da série sem ajuste sazonal, a média móvel trimestral do IBC-Br seguiu com resultado positivo em maio, de 1,51%.
Tags: bc maio ibc-br
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.