Brasil e Argentina anunciam acordo para evitar tributação

Apesar de não antecipar quais serão os termos do protocolo, o acordo é visto com bons olhos pelo país vizinho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/07/2017 21:11

Em visita ao Brasil nesta sexta-feira, o ministro das Relações Exteriores e Culto da República Argentina, embaixador Jorge Faurie, anunciou, junto ao ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira, que Argentina e Brasil vão assinar acordo para evitar a bitributação de produtos e evasão fiscal entre os países, na próxima Cúpula do Mercosul, no dia 21 de julho, em Mendoza, Argentina. 
 

Apesar de não antecipar quais serão os termos do protocolo, o acordo é visto com bons olhos pelo país vizinho. “Isso já foi uma passo imenso no sentido de que empresas que trabalham no mercado do outro lado não vão pagar impostos duas vezes. Isso gera um barateamento na fase produtiva e é importante para algumas iniciativas comerciais”, afirmou Faurie. “Hoje, qualquer empresa que tenha terminal em outro lado paga imposto duas vezes, isso depois é transferido para o preço do produto. Quando você tira a contribuição de um lado, a empresa fica com mais folga financeira”, explicou. 

A Argentina é o terceiro destino das exportações brasileiras e o Brasil é o principal mercado para as exportações argentinas. O intercâmbio comercial, totalizou mais de US$ 22 bilhões em 2016, aumentou quase 20% nos primeiros cinco meses de 2017 em comparação ao mesmo período do ano anterior. “A argentina sempre acompanha toda a situação que envolve o Brasil, por ser nosso principal sócio, não só no comércio e economicamente”, ressaltou Faurie. 

Além de tratar de formas para melhorar o comércio, o acordo entre Mercosul e União Europeia foi discutido. No próximo dia 21, o Brasil assume a presidência semestral do bloco e a expectativa é continuar a negociação para a criação de um mercado de livre-comércio de cerca de 760 milhões de pessoas. As negociações ficaram paradas durante anos, após um intercâmbio de ofertas fracassado em 2004, e foram retomadas em 2010.

Encontro com Temer

O presidente Michel Temer recebeu a autoridade argentina na manhã desta sexta-feira, 14, na base aérea de Brasília. De acordo com informações do Palácio do Planalto, o encontro durou, aproximadamente, 15 minutos. Os dois conversaram sobre as perspectivas do acordo entre o Mercosul e União Europeia (UE). 

Faurie preferiu não comentar sobre a crise política no país e a impopularidade de Temer, mas considera que a recepção da autoridade brasileira “valida o sentido do encontro”. “O presidente esteve comigo e com toda a delegação. É um gesto deferência com a República da Argentina,  a qual represento. Como se imagina não vou falar da política interna, isso é de cada um”, comentou Faurie.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.